EPI para soldador: descubra quais são os 12 principais!

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email


Que tal escutar esse artigo? Basta clicar no player abaixo!

Uma das profissões mais arriscadas que existem é a de soldador. Por isso, o uso de equipamentos de proteção individual deve ser uma das principais preocupações de gestores e funcionários que atuam nessa área. Você sabe, porém, quais EPIs para soldador são obrigatórios e como eles protegem o profissional em suas atividades? Quando se trabalha na área, diversas situações perigosas fazem parte da rotina e é a roupa para soldador a principal proteção com que o trabalhador pode contar. Afinal, o trabalhador lida o dia todo com peças metálicas, maçarico, operador de corte e solda. Assim, estilhaços, calor e ruídos são apenas alguns dos agentes que podem afetar a performance e prejudicar a sua saúde. Neste post, você vai entender quais são os componentes da roupa para soldador, que EPIs são imprescindíveis para esses profissionais e quais riscos podem ser contornados com o uso deles. Acompanhe!

O que é EPI para soldador?

São chamados de EPI para soldador todos os equipamentos de proteção individual que têm como objetivo reduzir os riscos para o operador de solda. Há um grande conjunto de equipamentos que se encaixam nessa categoria, como as máscaras de solda, as luvas de segurança e as perneiras. Todos esses equipamentos não excluem a necessidade de seguir os procedimentos de segurança padrão no uso de solda, mas reduzem o impacto negativo que um acidente pode causar. A roupa para soldador é uma camada extra de proteção para garantir que o trabalho com solda não causará prejuízo para o colaborador.

Quais as vantagens da roupa para soldador?

Além de protegerem a integridade física do colaborador, os EPIs para solda, como os que compõem a roupa para soldador, também trazem outros benefícios para esses usuários. Veja todos eles nos tópicos abaixo.

Segurança para o trabalhador

O principal objetivo da roupa para soldador é aumentar a segurança do colaborador. O uso de mangotes, avental, máscara de solda, luvas e outros componentes da roupa para soldador ajuda a proteger cada uma das áreas comumente expostas do corpo humano e a reduzir a incidência de acidentes.

Maior conforto térmico nas jornadas

Um dos principais problemas de trabalhar com solda é manter o conforto térmico dos usuários. Afinal, as soldas operam em temperaturas altíssimas. O calor pode afetar desde a disposição do colaborador até a sua produtividade. A roupa para soldador evita que os funcionários tenham contato direto com o calor, aumentando o conforto e a ergonomia do ambiente de trabalho. Ela pode, portanto, contribuir para melhorar a produtividade dos seus profissionais em suas jornadas de trabalho.

Proteção das roupas do indivíduo

Outro papel importante da roupa de soldador é proteger as roupas comuns do colaborador, para que elas não sejam danificadas no dia a dia. Ainda que os seus funcionários utilizem uniformes, os equipamentos de proteção individual permitirão que o material tenha maior durabilidade e, consequentemente, melhor custo-benefício para a empresa.

Quais são os 12 principais EPIs para soldador?

Gostou de ver os principais benefícios de utilizar a roupa para soldador no dia a dia? Confira, agora, quais são os componentes desse equipamento de proteção individual e que funcionalidade cada um deles exerce na proteção dos trabalhadores.

1. Máscara de solda

Quando falamos em EPIs para soldador, a máscara de solda é, provavelmente, o primeiro que passa pela sua mente, certo? Ela é uma referência visual para pessoas que não trabalham na área, sendo suficiente para identificar que a tarefa está sendo executada pelo profissional. Entretanto, nem toda máscara de solda é igual: há os modelos manuais e automáticos. As soldas manuais não mudam os seus graus de escurecimento conforme as situações de uso. Isso faz com que elas sejam adequadas para algumas atividades apenas, influenciadas pela intensidade da luminosidade no local em que se encontra o soldador. As automáticas contornam esse problema, já que é possível utilizá-las sob luzes diferentes, durante o dia ou a noite. Além disso, algumas máscaras de solda cobrem toda a cabeça do usuário, enquanto outras envolvem apenas a frente do rosto, a testa e o queixo. Contudo, todas elas oferecem algum tipo de proteção ultravioleta para que o operador não corra riscos devido à radiação emitida pela solda. A máscara de solda é o mais importante equipamento de proteção individual do setor e nunca pode ser deixada de lado.

2. Luva de segurança

Luvas de segurança são parte da maioria dos conjuntos de EPI. Mas você sabe quais são os modelos mais indicados para garantir a segurança de quem trabalha como soldador? Na maioria dos ambientes em que a temperatura não é muito elevada, as luvas de vaqueta ou raspa são as mais populares. Elas impedem que a mão entre em contato com abrasivos. Existem também outros modelos, resistentes a cortes, sendo ideais para proteger o colaborador. Em situações de alta temperatura, porém, é preciso entrar em cena uma luva especial, tricotada com fio térmico ou com camadas de couro e forro especial, capazes de suportar temperaturas de até 100º C, por exemplo. A luva de segurança deve ser confortável e ergonomicamente adaptada para as necessidades de movimento do colaborador.

3. Óculos de proteção

Estilhaços, radiações e fagulhas são os principais riscos para o soldador. Por isso, óculos de segurança devem ser utilizados por quem opera uma solda. Algumas das máscaras que cobrem toda a cabeça, e que mencionamos no tópico sobre elas, integram esse EPI. Os óculos de proteção também se dividem nas categorias manual e automático, sendo o segundo capaz de se adaptar a luminosidades diferentes. Experimente óculos diferentes até encontrar aquele que melhor se adapta à rotina dos colaboradores.

4. Protetor auricular

Já se perguntou qual é o limite de barulho que o seu profissional deve suportar? Quem passa oito horas em uma empresa não deve estar sujeito a mais de 80 decibéis sem proteção. Como operar uma solda é uma atividade contínua e que provoca muito ruído, não é viável interferir na emissão de sons liberados pelo equipamento. Podemos, então, proteger os funcionários controlando o receptor desse estímulo — e é aí que entram os protetores auriculares. Muitos modelos são encontrados no mercado e devem ser escolhidos conforme o nível de ruído no ambiente (já que nem sempre a solda é a única a fazer barulho para quem trabalha em algumas áreas, como a construção civil) e o conforto do operador. O protetor auricular é a única maneira de reduzir problemas, como a perda de audição, portanto, não deve ser esquecido na hora de montar a roupa para soldador dos seus funcionários.

5. Avental

O avental de raspa é também parte do conjunto de EPIs para soldador. É ele que protege o profissional de respingos, cortantes e escoriantes. Na maioria dos casos, esse item preserva o profissional contra radiações não ionizantes, sendo fundamental o seu uso diário. Um bom avental precisa ser confortável, não deve prejudicar os movimentos do colaborador e tem que suportar agentes abrasivos, oferecendo o máximo de durabilidade e proteção. O seu material deve ser feito com raspa curtida (o mesmo utilizado por trabalhadores da indústria metalúrgica, por exemplo).

6. Toucas

O soldador deve cobrir constantemente a sua cabeça com a chamada touca árabe. Esse item parece aquelas coberturas de cabeça, utilizadas pelos faraós ou, mais tarde, pelos sheiks — e é daí que se origina o seu nome. A touca impede que estilhaços atinjam o cabelo do operador de solda ou as orelhas, além de ser um equipamento antichamas. Confeccionada em tecido, essa peça protege também o usuário do sol. Esse é, inclusive, o seu principal papel no deserto. Elas não são, portanto, exclusivamente desenvolvidas para quem trabalha com solda, fazendo parte do uniforme de equipes de construção civil, jardineiros e trabalhadores rodoviários. Para permitir a adaptação de todos os usuários, a touca árabe vem com um elástico na parte traseira, que ajusta seu tamanho, aumenta o conforto no uso e garante que não se moverá ou cairá durante as tarefas. Por isso, ela é confortável e pode se adaptar a diferentes usuários para otimizar a ergonomia no ambiente de trabalho.

7. Perneiras

As perneiras não podem faltar nos kits de EPIs para soldador. Feitas em raspa, elas têm velcro ou fivelas metálicas e devem ser coladas na perna e nos sapatos do usuário. Agentes abrasivos, escoriantes e térmicos são contornados com essas perneiras, que também são utilizadas por outros profissionais da indústria.

8. Mangote de proteção

Os mangotes de proteção garantem que os braços dos colaboradores não serão atingidos pelos mesmos respingos e pelas faíscas que protegem os aventais e as luvas. Eles estendem a área de proteção para que ela também corresponda a braços e antebraços e são feitos do mesmo material, a vaqueta. Combinados a aventais sem manga e a conjuntos de luvas, os mangotes de proteção oferecem conforto para trabalhadores que não se adaptaram bem aos blusões.

9. Blusão de raspa

O blusão de raspa é um protetor corporal feito em vaqueta, que impede que estilhaços entrem em contato com as roupas ou com a pele do colaborador. Muito parecido com uma camisa, o blusão tem espessura maior, que chega a 1,50 milímetros e gramatura elevada, que faz com que ele seja bem mais resistente a respingos do que um tecido comum. Ele protege toda a área dorsal do corpo do soldador e pode ter uma película de alumínio externa para aumentar sua eficácia. O blusão de raspa vem em diversos tamanhos e conta com mangas com elástico de ajuste, fechamento em velcro e tira para ajuste na cintura. Esses itens garantem que ele será confortável ao uso e que não prejudicará os movimentos do soldador.

10. Botas de couro

Botas de couro também compõem o conjunto de EPIs para soldador, sem o qual nenhum profissional pode trabalhar. A função delas é proteger os pés do colaborador e contribuir para que pequenos acidentes, como a queda de materiais e equipamentos utilizados durante a soldagem, não resultem em lesões duradouras nos pés. As botas de couro contam com bicos de aço que impedem que choques perfurem seu material ou lesionem a ponta dos pés. Elas são bastante confortáveis e conseguem evitar outros tipos comuns de acidentes laborais, como quedas e escorregões — graças a seus solados antiderrapantes. As botas costumam ter sistemas de fechamento rápido, ou seja, não são equipadas com cadarços. Isso contribui na hora de evitar acidentes, já que, munido de todos os EPIs para soldador, o profissional poderia ter dificuldades para refazer os nós ou mesmo notar que eles se soltaram.

11. Máscara de proteção respiratória

Por baixo da máscara de solda, é preciso utilizar outra máscara de proteção: aquela que impede que o operador entre em contato direto com fumos metálicos que podem complicar o trato pulmonar e causar problemas respiratórios. Essa máscara é capaz de filtrar o ar que o usuário respira e impedir que ele inale gases que estão no ambiente, mas não são apropriados para os humanos. Complementar à máscara de solda, que tem como principal função proteger a região do rosto contra queimaduras e abrasivos, a respiratória pode ser adquirida individualmente ou em kits que combinam os dois produtos.

12. Casaco soldador

O casaco para soldador é uma vestimenta com função idêntica àquela do blusão e é feito em crute, um tipo de couro bastante confortável de se vestir. Esse tipo de farda, porém, é mais alongado do que o blusão de raspas e tem os punhos retos, não ajustáveis. Ao contrário dos blusões, o casaco conta com um fechamento por mola de pressão, que é mais reforçado do que o feito com velcro. Vale ressaltar que as normas de EPI para trabalho com solda são diferentes, dependendo da área em que o profissional atua. Alguns EPIs, por exemplo, protegem o trabalhador de produtos químicos, enquanto outros não o fazem. Um soldador que lida com contaminantes, fazendo a reparação de estruturas navais que carregam produtos tóxicos, provavelmente, terá necessidades particulares. Portanto, cabe ao responsável pela Segurança do Trabalho detectá-las e oferecer EPIs compatíveis com o uso. Com os EPIs citados que o soldador poderá evitar que acidentes, como queimaduras, intoxicação e perda auditiva e visual, não o impeçam de trabalhar, além de torná-lo mais produtivo. A proteção para mãos, cabeça, corpo e olhos é necessária na rotina de um soldador e a lista que você viu aqui é um ótimo guia para orientá-lo a respeito das peças mais utilizadas por esses profissionais, garantindo a Segurança do Trabalho. Equipamentos de qualidade fazem toda a diferença na proteção de quem lida com a solda diariamente. Entre em contato conosco para conhecer melhor os tipos de equipamentos que compõem uma roupa para soldador e descobrir os que melhor se adaptam à rotina da sua empresa!

Inscreva-se em nossa Newsletter

Cadastre-se para receber notícias sobre Segurança e Saúde no Trabalho.
É GRÁTIS!

Mais Posts