Imagem: Logo Volk do Brasil
Banner: Baixe grátis o Guia de Luvas de Segurança - Aprofunde seu conhecimento sobre o vasto mundo das luvas de segurança. Banner: Baixe grátis o Guia de Luvas de Segurança - Aprofunde seu conhecimento sobre o vasto mundo das luvas de segurança.
Publicado em 18/04/2019

Confira 4 perigos e riscos em silos


Que tal ouvir esse artigo? Experimente no player abaixo!

 

O agronegócio representa uma importante contribuição para economia brasileira, essencialmente pelo fato de empregar milhões de colaboradores. Nesse contexto, cabe uma discussão em relação às condições de trabalho as quais essas pessoas são expostas diariamente, dando sentido assim a uma análise sobre os riscos em silos.

São denominados silos as construções (geralmente de alvenaria ou estrutura metálica) que têm como finalidade armazenar e conservar insumos agrícolas (soja, ração, milho etc.). Podendo ser pré-fabricados ou construídos no próprio local de estocagem, há silos que alcançam enormes dimensões, o que inevitavelmente demanda atividades no seu ambiente interno.

Diferença entre perigo e risco

Primeiramente, é relevante destacar a diferença que existe entre perigo e risco em um ambiente de trabalho. Esses conceitos são constantemente confundidos por muitas pessoas, sendo que a compreensão deles é fundamental para que toda equipe de segurança do trabalho trace corretas metodologias de atuação.

Risco no trabalho

Desempenhar atividades de risco é sinônimo de trabalhar em um local em que há exposição de agentes (físicos, químicos e biológicos) potencialmente nocivos a saúde.

Porém, é uma situação em que todos esses agentes já estão previamente catalogados e mensurados, sem representar assim quaisquer ameaças para os funcionários (uma vez que já estão definidas as medidas de segurança).

Perigo no trabalho

Já as ocasiões de perigo em ambientes trabalhistas, são aquelas em que existem ameaças que até então são desconhecidas/negligenciadas pela equipe de colaboradores.

Exemplificando, é o caso em que não há um estudo prévio de análise de risco, ou seja, são ocasiões em que há perda do controle da segurança, aumentando assim a probabilidade de ocorrer acidentes de trabalho.

Os 4 principais riscos em silos

Por requerer atividades em seu espaço interno, os colaboradores que atuam em silos enfrentam variados riscos diariamente, principalmente quando há a necessidade de realizar tarefas de manutenção dessas construções.

Dessa forma, veja 4 riscos em silos e algumas medidas para minimizá-los.

1. Intoxicação

De acordo com o tipo de insumo agrícola a ser armazenado, há possibilidades da presença em alta concentração de gases tóxicos aprisionados no silo. Dessa maneira, ao desempenhar tarefas nesse tipo de estrutura, o colaborador está sujeito a quadros de intoxicação e vulnerável às doenças pulmonares.

Para essas circunstâncias, a utilização de respiradores (com filtros determinados de acordo com o tipo de gás e concentração presentes no ar) torna-se indispensável para qualquer funcionário.

2. Explosão

Como mencionado, existem gases que são produzidos devido ao processamento da estocagem e conservação dos grãos nos silos. Além das chances de serem tóxicos, esses gases podem ser inflamáveis, representando assim riscos de explosão ao menor contato com fontes de calor ou cargas eletrostáticas.

Desse modo, para minimizar esse tipo de risco, é preciso que os gases oriundos dos procedimentos de estocagem sejam devidamente canalizados, bem como a proibição do uso de objetos eletrônicos e fontes de calor pelos funcionários ao entrar nos silos.

3. Soterramento

Existem tipos de trabalhos que exigem a locomoção de colaboradores sobre a pilha de insumos agrícolas estocados. E, ao realizar essa atividade, o colaborador está exposto constantemente a soterramentos, uma vez que pode haver movimentações repentinas de grandes quantidades de grãos, deixando-o submerso.

Como medida de segurança para essa ameaça, é importante destacar a utilização de cinto de segurança, assim, em ocasiões de soterramento o colaborador poderá ser suspenso imediatamente.

4. Insalubridade térmica

São vários os parâmetros físicos para garantir a qualidade de estocagem de um grão armazenado em um silo, um deles é a temperatura. Existem determinados insumos agrícolas que necessitam ser processados em baixas temperaturas, para assegurar assim tanto a sua qualidade quanto prolongar o bom estado de conservação.

Para colaboradores que se encaixam nesse tipo de tarefa, o uso de Equipamentos de Proteção Individual com finalidades térmicas são indispensáveis.

Como minimizar os riscos em silos

É impossível de eliminar por completo os riscos presentes em silos, eles sempre estarão presentes nesse ambiente de trabalho. Entretanto, a equipe consegue adotar importantes medidas de segurança que são capazes de controlar e minimizar drasticamente os riscos, impactando dessa forma na redução do número de acidentes de trabalho.

Treinamentos

Investir em treinamentos (primeiros socorros, uso correto de EPIs, procedência em situações de perigo etc.) é uma boa medida para empresas agrícolas que tenham silos.

Isso porque uma equipe bem treinada consequentemente desempenha tarefas dentro dos padrões de segurança, garantindo desse modo tanto a qualidade do trabalho quanto a saúde dos colaboradores.

Uso correto de EPI

Além de utilizar todos os Equipamentos de Proteção Individual, é fundamental que os funcionários saibam manuseá-los da forma devida. Visto que um EPI usado de maneira incorreta pode ter o mesmo potencial de causar acidentes de trabalho quando comparado com situações em que ele é negligenciado.

Manutenção

Garantir o controle dos parâmetros físico-químicos de um silo (taxa de umidade, concentração e escape dos gases, temperatura e entre outros) também é essencial para a redução dos riscos.

Sendo assim, realizar periodicamente a manutenção dos silos, visando justamente o monitoramento desses padrões, também deve fazer parte do plano de segurança.

Consultoria

É comum surgir dúvidas em relação às melhores medidas de segurança para quem desempenha tarefas em silos. Nesse caso, a busca por uma ajuda profissional se faz necessária, fazendo assim com que os planos de segurança adotados pela empresa mantenham-se atualizados.

Vale ressaltar também que todas essas medidas de segurança jamais devem ser encaradas como custos ou gastos desnecessários, mas sim como um investimento. Dado que são a partir delas que as indústrias conseguem manter um padrão de segurança e conforto trabalhista para seus colaboradores.

Logo, após identificar os principais riscos em silos, é fácil perceber o quão relevante é o debate sobre esse tema, sobretudo para garantir a redução do número de acidentes de trabalho. Cabe pautar também que as práticas de segurança citadas são totalmente acessíveis e de fácil implementação, seja qual for o porte da empresa detentora dos silos.

Está precisando de EPIs? Com mais de 20 anos de experiência no mercado de segurança do trabalho, a Volk do Brasil fornece uma linha completa de equipamentos de proteção. Entre em contato conosco e confira todos os nossos produtos.


Últimos posts




Comentários