Imagem: Logo Volk do Brasil
Banner: Baixe grátis o Guia de Luvas de Segurança - Aprofunde seu conhecimento sobre o vasto mundo das luvas de segurança. Banner: Baixe grátis o Guia de Luvas de Segurança - Aprofunde seu conhecimento sobre o vasto mundo das luvas de segurança.
Publicado em 31/05/2017

Entenda mais sobre o controle de estoque para EPI


Atualizado em 12/06/2019.

Os técnicos de segurança das empresas, principalmente das indústrias, precisam acompanhar a distribuição e a utilização dos EPIs. Para tanto, é fundamental uma gestão de estoque eficiente.

Infelizmente, o país tem um alto percentual de acidentes de trabalho — que colocam em risco a integridade física dos colaboradores e o próprio funcionamento das organizações.

Neste post, você vai saber mais sobre o controle de estoque para EPI. Se você é gestor ou técnico de segurança do trabalho, tenha certeza de que o conteúdo será de grande ajuda. Confira!

O que é um EPI?

EPI — Equipamento de Proteção Individual —, como o próprio nome indica, é um dispositivo de segurança utilizado individualmente por todo colaborador para a sua proteção na realização de suas tarefas cotidianas.

O EPI é diferenciado pela região do corpo humano que ele protege:

  • para a cabeça — capacete;

  • para o rosto — óculos e máscaras;

  • para os ouvidos — abafadores de ruído e protetores auriculares;

  • para os pés — botas ou botinas;

  • para as mãos — luvas;

  • para o corpo — vestimentas de proteção.

Os riscos a que os trabalhadores estão expostos determinam o tipo e a quantidade de EPIs que devem ser utilizados. Assim, em cada departamento de uma indústria, por exemplo, a quantidade de EPIs obrigatórios pode variar.

Como distribuir os EPIs?

O departamento de segurança e medicina do trabalho é o responsável pela distribuição e pelo controle dos equipamentos de proteção individual. Além disso, conscientizar os colaboradores é essencial. De nada adianta receber um protetor auricular, por exemplo, e deixá-lo guardado dentro do bolso.

Dependendo do equipamento ele terá um prazo de validade ou de utilização. Isto deve ser seguido à risca, pois pode ser conferido em inspeções de agentes do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

A distribuição deve acontecer no momento da admissão do colaborador ou na movimentação de posto de trabalho. Cada função tem sua exigência de proteção, variando de acordo com o tipo de atividade e de risco ao qual o profissional está exposto.

No momento da entrega, é essencial salientar a importância do equipamento e de seu uso. Em casos específicos, um treinamento deve ser ministrado. Tudo em prol da segurança dos recursos humanos das corporações.

Como controlar o estoque de maneira eficiente?

O controle de estoque dos EPIs da sua empresa deve seguir os mesmos critérios utilizados nos almoxarifados, com os insumos; na produção, com os produtos em elaboração e nas expedições, com os produtos acabados.

Conheça, a seguir, algumas dicas de como fazer um bom controle, para que seu estoque esteja sempre em dia com a chegada e leva de mercadorias, garantindo, assim, economia e a satisfação dos seus consumidores.

Escolha um sistema de controle

É necessário definir se a empresa vai trabalhar com estoque mínimo ou com a revisão de estoque. Apresentaremos cada um desses métodos, com suas características, para que você consiga definir qual mais combina com seu modelo de negócio.

Estoque mínimo

Por meio de uma boa gestão de logística, você consegue definir a quantidade mínimo de estoque que deverá estar disponível. Nesse sistema, a compra de mercadorias é feita simplesmente para repor o estoque quando este chegar no seu nível mínimo.

Aplicar a logística nesse método é essencial, afinal, caso não seja bem planejado, é possível que você não tenha os produtos necessários para a entrega, o que ocasiona prejuízos e atrasos, trazendo insatisfação para os seus clientes.

Revisão de estoque

Periodicamente é feita uma avaliação no estoque, gerando uma ordem de compra para que a mercadoria armazenada retorne a um determinado ponto. Obviamente, é preciso definir qual é o ponto que a sua empresa precisa, avaliando suas vendas.

Além disso, é preciso determinar a periodicidade dessa avaliação e sempre revisá-la, conforme os negócios vão mudando. Lembre-se que o estoque é dinâmico e deve ser refeito conforme o andamento do seu empreendimento.

Em ambas situações, o controle pode ser feito manualmente, com a utilização de planilhas eletrônicas ou com o uso de sistemas informatizados. A retirada e a entrega do EPI ao colaborador deve ser feita mediante a assinatura comprovando o seu recebimento.

Automatize seu sistema de controle

Todo empreendimento deve utilizar a tecnologia a seu favor. Afinal, sistemas automatizados apresentam um maior rendimento e menor ocorrência de erros, por eliminar parcialmente o fator humano.

Hoje em dia há soluções informatizadas para todo o tipo de empresa, independentemente de seu ramo de atividade ou da quantidade de funcionários. Sugere-se que um sistema de gestão seja utilizado com o objetivo de garantir maior segurança e maior rapidez.

As requisições de compras podem ser configuradas para serem feitas automaticamente. É importante ter a quantidade mínima de compra, evitando a geração de um estoque exagerado.

Então, na hora de gerir o seu estoque de EPI não confie apenas na prancheta, no papel e na caneta. Possua um sistema moderno, que atualize seus dados de maneira correta e que te ajude a ser mais eficiente. Existem diversos softwares disponíveis para isso, tanto gratuito quanto pagos. Pesquise bastante para decidir qual melhor atende à sua necessidade.

Realize verificações periódicas do seu estoque

Uma excelente maneira de saber se a forma com a qual você está lidando com o seu controle de estoque está funcionando é fazer uma verificação rígida de maneira periódica. Assim, você pode verificar se há algum desvio de produtos e se as mercadorias estão de acordo com o esperado, além de detectar se existe alguma falha no seu sistema e onde ela se encontra.

Treine sua equipe

Por mais que na hora de contratar algum profissional existam critérios de exigência, a verdade é que nenhum funcionário está verdadeiramente preparado para a sua função e isso não é culpa dele. Cada empresa tem sua singularidade, seus próprios métodos e processos e, portanto, cabe à ela preparar seu funcionário para isso.

Portanto, treine bem a sua equipe de controle de estoque, para que ela se familiarize com os equipamentos que serão utilizados, bem como com o trabalho que exercerão. Assim, eles serão mais capazes e eficientes, realizando o seu ofício de maneira mais rápida e com redução de erros.

Entender o que é estoque mínimo e realizar um bom controle é garantir que está sendo feita uma boa gestão e que ela está assegurando que o seu empreendimento tenha maior economia e um serviço otimizado. Portanto, faça uma análise profunda de seu negócio para aplicar o modelo de controle que mais combina com ele e, assim, obter o melhor resultado possível.

Agora que você já sabe mais sobre o controle de estoque de EPI e está pensando sobre como implementá-lo, que tal entender ainda mais sobre os riscos que envolvem a iniciativa de um projeto como esse? Tire as suas dúvidas sobre a análise preliminar de risco e fique por dentro do assunto!


Últimos posts




Comentários