Imagem: Logo Volk do Brasil
Banner: Baixe grátis o Guia de Luvas de Segurança - Aprofunde seu conhecimento sobre o vasto mundo das luvas de segurança. Banner: Baixe grátis o Guia de Luvas de Segurança - Aprofunde seu conhecimento sobre o vasto mundo das luvas de segurança.
Publicado em 19/07/2017

Entenda melhor a relação da saúde mental com acidente de trabalho


Entenda melhor a relação da saúde mental com acidente de trabalho

Trabalhar constitui uma condição essencial para o ser humano, pois é uma forma de obter a realização pessoal e também de se sentir útil, produtivo e reconhecido.

No entanto, algumas situações ocasionadas por acidente de trabalho podem trazer muitas mudanças na vida do trabalhador e também repercutir na sua saúde mental.

Por isso, no artigo de hoje, vamos ajudar você a entender melhor sobre os acidentes de trabalho e suas repercussões na saúde mental do trabalhador. Confira!

Acidente de trabalho

É o fato que ocorre quando o trabalhador está a serviço da organização e sofre uma contusão corporal e/ou perturbação funcional que provoque morte, perda ou redução temporária ou permanente na capacidade para o trabalho.

De acordo com os incisos do art. 20 da Lei n.º 8.213/91, são considerados acidentes de trabalho:

Doença profissional

Desencadeada ou produzida pelo exercício do trabalho específico de determinada atividade, por exemplo, intoxicações causadas por produtos químicos, como chumbo, sílica, entre outros.

Doença do trabalho

Estabelecida ou adquirida em função das condições em que o trabalho é exercido e com ele se relacione diretamente, por exemplo, cegueira, surdez, perda do olfato, tato e digitais.

Dentre alguns fatores causadores de acidente de trabalho podemos citar:

  • imprudência e/ou negligência, por más condições de trabalho ou dificuldades em cumprir protocolos, como utilização de EPIs, podendo provocar acidentes, como choques contra objetos, quedas, cortes e fraturas;
  • injúria, sabotagem ou terrorismo realizado por terceiro ou colega de trabalho;
  • desabamento, inundação, incêndio e outros casos decorrentes de força maior;
  • doença proveniente de contaminação acidental do empregado no exercício de sua atividade, como seringas;
  • doenças de pele, alergias e irritações;
  • lesão por esforço repetitivo (LER), por exemplo, tendinite;
  • doenças osteoarticulares relacionadas ao trabalho (DORT), podendo comprometer músculos, ossos e articulações;
  • acidentes durante o trajeto do profissional, fora do local de trabalho, prestando serviço à empresa ou percurso de casa para o trabalho ou vice-versa;
  • problemas de caráter psicológico, como ansiedade, estresse e depressão.                   

Assim, os acidentes de trabalho atingem qualquer categoria e ambiente de trabalho, tanto a alta administração quanto a produção, trazendo prejuízos para a vida do trabalhador.

Dessa forma, em caso de comprovação de acidade de trabalho, o trabalhador tem direito aos benefícios do seguro do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

No entanto, o acidente de trabalho pode ter repercussões significativas na saúde do trabalhador.

Saúde mental do trabalhador  

O acidente de trabalho tem um impacto relevante sobre a saúde do trabalhador porque os acidentes não só afetam a integridade física, mas também o estado emocional. Pode haver mudanças psicológicas que interferem no convívio familiar e social, comprometendo a realização pessoal e profissional.

Isso ocorre quando o trabalhador acidentado vivencia situações que ocasionem uma deficiência temporária ou definitiva, fazendo com que os sentimentos como tristeza, medo, raiva, culpa, incapacidade e depressão se associem na reestruturação de uma nova fase da vida.

Pós-acidente de trabalho

O pós-acidente é considerado um momento de extrema importância, pois será necessário o apoio social da empresa, de profissionais de saúde, de colegas e amigos para a recuperação e o enfrentamento do acidente ocorrido.

Também exigirá suporte e apoio familiar, e a família normalmente não está preparada para lidar com as necessidades do trabalhador acidentado e com o impacto econômico resultante do afastamento do trabalho.

Em caso de acidente, o benefício concedido pelo INSS não é equivalente ao de um trabalhador ativo, havendo redução significativa no salário.

Além disso, o acompanhamento realizado por um psicoterapeuta poderá ajudar o trabalhador acidentado a lidar de modo mais eficaz com os seus sentimentos e sofrimentos, proporcionando maneiras de reconstruir a própria vida.

Desse modo, é fundamental que a doença do trabalho seja encarada com severidade e que haja ações que encorajem o trabalhador a não se sentir incapacitado ou moralmente impedido, mesmo quando retornar ao trabalho e executar outras tarefas diferentes das realizadas anteriormente ao acidente.

Gostou do conteúdo? Então compartilhe este texto nas suas redes sociais!


Últimos posts




Comentários