Imagem: Logo Volk do Brasil
Banner: Baixe grátis o Guia de Luvas de Segurança - Aprofunde seu conhecimento sobre o vasto mundo das luvas de segurança. Banner: Baixe grátis o Guia de Luvas de Segurança - Aprofunde seu conhecimento sobre o vasto mundo das luvas de segurança.
Publicado em 09/03/2017

EPI e EPC: quais as diferenças?


Desde a década de 1970, a CLT — Consolidação das Leis Trabalhistas — do Brasil exige que as empresas forneçam equipamentos de segurança aos seus empregados. Estes equipamentos são divididos em duas categorias: EPI e EPC.

Técnicos de segurança do trabalho, normalmente vinculados aos departamentos de recursos humanos das companhias, são os responsáveis pelo cumprimento desta norma regulamentadora. O objetivo é a garantia da integridade física do colaborador e a eliminação, ao máximo, da ocorrência de acidentes de trabalho.

Mas quais são as diferenças entre EPI e EPC? Neste post, você encontrará as informações para responder a esta pergunta.

O que é um EPI?

EPI ou equipamento de proteção individual, como o próprio nome indica, é um dispositivo de segurança que é utilizado individualmente para a proteção na execução das tarefas profissionais do trabalhador.

O EPI é segmentado por região do corpo humano que ele protege. Exemplificando:

  • para a cabeça: capacete;
  • para o rosto: óculos e máscaras;
  • para os ouvidos: abafadores auriculares;
  • para os pés: botas ou botinas;
  • para as mãos: luvas;
  • para o conjunto cabeça, tronco, membro inferiores e superiores: macações de segurança.

A definição pelo tipo de EPI é determinada pelos riscos aos quais os trabalhadores estão expostos. Assim, em cada setor de uma indústria, por exemplo, a quantidade de EPIs obrigatórios pode variar.

Os técnicos de segurança do trabalho têm também que se empenhar no aspecto da conscientização da utilização dos EPIs. Infelizmente, é possível notar que grande parte das pessoas recebem seus kits de segurança, mas que não os utilizam de maneira racional. Não adianta nada receber protetor auricular e deixá-lo dentro do bolso da calça, ou receber óculos contra impactos e abandoná-lo dentro da gaveta.

Além dos quadros de avisos e dos esclarecimentos nas admissões, um bom momento para a divulgação das boas práticas de segurança são as SIPATs — Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho.

A indústria têxtil evoluiu nos últimos anos e já tem fornecido tecidos específicos para alguns setores industriais. Assim sendo, alguns uniformes podem ser confeccionados com características de um EPI, como os feitos com tecidos antichamas, antibacteriano ou antiestáticos.

O que é um EPC?

Já o EPC, equipamento de proteção coletiva, é aquele voltado para a proteção de toda a equipe. Alguns exemplos:

  • pisos antiderrapantes;
  • corrimão;
  • cones, correntes e sinalizadores;
  • exaustores;
  • limitadores de luminosidade e radiação;
  • isoladores acústicos;
  • condicionadores de ar.

A lista de exemplos de EPC pode ser estendida dependendo do setor de atuação da empresa. Uma mineradora tem as suas particularidades, assim como um comércio varejista, uma montadora de veículos ou mesmo um hospital têm as deles. Cada um possui a sua característica e todos devem se preocupar com a ocorrência de acidentes de trabalho.

Para determinar quais os EPCs serão utilizados, é feito um mapeamento de riscos em toda a empresa. Em seguida, é gerado um relatório de procedimentos a serem executados. O acompanhamento da execução deve ser feito pelo responsável da área de segurança organizacional.

E você, o que achou de nosso post? Caso ainda tenha alguma dúvida sobre EPI e EPC, não deixe de comentar.


Últimos posts




Comentários