Imagem: Logo Volk do Brasil
Banner: Baixe grátis o Guia de Luvas de Segurança - Aprofunde seu conhecimento sobre o vasto mundo das luvas de segurança. Banner: Baixe grátis o Guia de Luvas de Segurança - Aprofunde seu conhecimento sobre o vasto mundo das luvas de segurança.
Publicado em 10/07/2017

Órgãos e instituições de segurança do trabalho e suas atribuições


orgaos e instituicoes de seguranca do trabalho e suas atribuicoes

Para que uma empresa alcance suas metas e seus objetivos, um técnico de segurança precisa atuar de maneira correta e muito eficiente.

Ao prezar pela saúde e pela qualidade de vida de seus colegas de trabalho, esse profissional reduz o número de acidentes de trabalho e aprimora seu processo produtivo.

Entretanto, por mais bem preparada e capacitada que uma gestão possa ser, imprevistos e problemas podem fazer parte de sua rotina de trabalho.

Quando um acidente acontece, em alguns casos, as indenizações se fazem necessárias. Mas você, nosso leitor, sabe quando elas devem ser aplicadas?

No nosso post de hoje, tiramos todas suas dúvidas sobre o assunto. Fique muito atento em sua leitura e aproveite.

Quando a indenização é obrigatória

A maioria das pessoas acreditam que a empresa sempre é obrigada a pagar indenizações de acidentes de trabalho. Entretanto, segundo o 7º artigo da Constituição Federal, isso só deve acontecer quando há dolo ou culpa por parte do empregador.

Em outras palavras, o dolo acontece quando a empresa age deliberadamente para prejudicar um de seus profissionais. A imprudência e a negligência também podem causar acidentes, assim, quando um empreendimento não toma os devidos cuidados, a indenização se faz necessária.

Ademais, para atividades de alto risco, ela também é obrigatória, não importando as causas acidentais.

Como evitar acidentes de trabalho

Citamos, abaixo, algumas dicas para você reduzir os acidentes de trabalho e, consequentemente, suas indenizações.

Treinamento de funcionários

Os colaboradores de uma empresa devem realizar suas funções corretamente e utilizando técnicas avançadas. Por isso, informe-os sobre qual é a maneira ideal para manusear as ferramentas e o espaço de trabalho em sua empresa.

Assim, não se esqueça de oferecer cursos, treinamentos e palestras sobre os riscos existentes em cada atividade realizada e veja os resultados positivos surgirem naturalmente.

Além de aumentar sua produtividade, os acidentes são reduzidos e é possível garantir a segurança de todos.

Uso de EPIs

Os equipamentos de proteção individual (EPIs) são importantes ferramentas a serem utilizadas pelos profissionais de sua empresa. Com eles, é possível reduzir ameaças e riscos quando suas funções são realizadas.

Por isso, conheça muito bem seu processo produtivo e determine quais são os EPIs necessários em seu ambiente de trabalho. Alguns de seus exemplos mais comuns são:

  • protetores auriculares;

  • máscaras;

  • capacetes;

  • óculos de proteção;

  • luvas;

  • cintos de segurança.

Respeito às normas

As normas regulamentadoras (NRs) são instrumentos utilizados pelo Ministério do Trabalho para regulamentar as atividades no mercado. Ao deixá-las de lado, um técnico de segurança do trabalho fica sujeito às punições estipuladas por lei.

Veja alguns de seus exemplos:

  • NR 01: Disposições Gerais;

  • NR 05: Comissão Interna de Prevenção de Acidentes;

  • NR 15: Atividades e Operações Insalubres;

  • NR 26: Sinalização de Segurança;

  • NR 35: Trabalho em Altura.

As indenizações de acidentes de trabalho, além de abalarem o orçamento financeiro de uma empresa e prejudicarem sua imagem no mercado, demonstram que sua gestão está despreparada e não presta um serviço de qualidade.

Para evitar essas situações, um técnico de segurança do trabalho deve utilizar as melhores estratégias existentes e seguindo as orientações acima.

Agora, compartilhe este texto em suas redes sociais para que mais pessoas também possam tirar suas dúvidas!


Últimos posts




Comentários