Imagem: Logo Volk do Brasil
Banner: Baixe grátis o Guia de Luvas de Segurança - Aprofunde seu conhecimento sobre o vasto mundo das luvas de segurança. Banner: Baixe grátis o Guia de Luvas de Segurança - Aprofunde seu conhecimento sobre o vasto mundo das luvas de segurança.
Publicado em 07/05/2019

Proteção visual: como garantir na sua empresa?


Os EPIs de proteção visual são alguns dos itens mais importantes que uma empresa pode fornecer aos seus colaboradores.

Perder a visão é um pesadelo para muitos de nós, e quando isso acontece no ambiente de trabalho, multas e outros custos podem cair sobre a empresa. O ideal é que ela atue de maneira preventiva para garantir a segurança dos funcionários e permitir que realizem suas funções sem correr esse tipo de risco.

Há diversos óculos de proteção visual que são utilizados nas indústrias para proteção contra impacto de peças e partículas assim como, evitar o contato com materiais tóxicos entre outros. Neste artigo, você vai conhecer mais sobre eles. Boa leitura!

O que são EPIs de proteção visual?

A área dos olhos é uma das que mais está sujeita a danos nas indústrias. Segundo a Previdência Social, cerca de 1,9% dos acidentes de trabalho fere a região dos olhos (de acordo com dados divulgados em 2016), e é preciso que as empresas invistam em recursos para coibir esses acidentes de trabalho.

Máscaras de proteção e óculos são os equipamentos de proteção visual mais comuns. Os primeiros podem cobrir todo o rosto ou apenas parte dele e, os segundos, funcionam como óculos tradicionais, mas são desenvolvidos com materiais que resistem à exposição a diversos riscos, como materiais perfurantes ou tóxicos.

Os óculos e máscaras de proteção são equipamentos baratos que as empresas devem fornecer para evitar danos de longo prazo a seus colaboradores e, quando elas não o fazem, estão sujeitas a processos administrativos que geram prejuízo para as suas operações.

Como as EPIs de proteção visual funcionam?

Os equipamentos de proteção visual funcionam criando uma barreira entre o que causa o dano e o profissional, sem impedir que ele tenha uma visão clara da atividade que está encarregado de cumprir.

Um soldador, por exemplo, que entra em contato frequente com faíscas ao operar a solda, é protegido do calor e de partes da funilaria que poderiam entrar em contato com a região dos olhos. Químicos e farmacêuticos ficam longe de reações que causariam inflamações ou lesões aos globos oculares.

Quais os benefícios desses equipamentos?

Dentre os benefícios dos equipamentos de proteção individual para a região dos olhos podemos citar:

Custo-benefício

Não é caro investir em óculos de proteção. Feitos, em geral, de policarbonato ou acrílico, eles oferecem alta performance e durabilidade. Quando bem cuidados, podem acompanhar o profissional por muitos anos.

Adaptação

De todos os equipamentos de proteção individual, óculos e máscaras são alguns dos mais fáceis de se adaptar ao uso. Eles se integram à rotina dos profissionais rapidamente e diminuem consideravelmente os acidentes de trabalho logo após a implementação.

Como escolher o EPI de proteção visual certo para a minha empresa?

Nem todo óculos de proteção visual é o mais adequado para o seu ramo. A depender do segmento da indústria ou do tipo de atividade que cada colaborador realiza, o equipamento de proteção individual pode variar.

Mesmo dentro de uma única organização, cada setor pode precisar de um EPI diferente e cabe aos técnicos de segurança do trabalho determinar qual é o indicado para cada profissional.

De maneira geral, os riscos que são contornados com óculos de proteção são o físico, o químico e o biológico. Então, profissões como soldador, carpinteiro e técnico de laboratório são aquelas que associamos mais comumente ao uso desse EPI.

Nesse sentido, os óculos de proteção individual que cada indivíduo utilizará serão diferentes. A tonalidade das lentes, a proteção contra os raios solares, a resistência do equipamento e a durabilidade dele são fatores imprescindíveis na escolha do EPI.

Logo, é possível que dentro da sua organização departamentos diferentes exijam óculos de proteção visual diferentes, alinhados às funções executadas por cada colaborador e ao tempo que eles passam em contato com situações de risco.

De que materiais são feitos equipamentos de proteção visual?

Como mencionamos, há muitos tipos de equipamentos de proteção individual. Alguns são fabricados em policarbonato e incolores, protegendo os olhos contra o impacto de partículas. Outros têm a lente escura para evitar os danos causados pela radiação ultravioleta. Já os de lente amarela são usados em ambientes de baixa luminosidade.

Máscaras e protetores faciais também diferem em aplicação. Eles servem para proteger não só a área dos olhos, mas boca e nariz. Funcionam como um escudo entre o operador e o material que manuseia e são ajustáveis para oferecer o máximo de conforto ao usuário, podendo ser feitos de materiais diversos, cada um adequado a uma utilização específica.

Quais profissionais precisam utilizá-los?

Alguns profissionais que precisam utilizar equipamentos de proteção para a área dos olhos são:

  • profissionais da construção civil, como pedreiros e engenheiros;
  • trabalhadores da área da saúde, como aqueles que operam máquinas de raio-x ou participam de qualquer atividade em que partículas podem ser lançadas em direção aos olhos, como restaurações dentárias;
  • quem lida com químicos, bioquímicos, lasers e radiação solar;
  • funcionários industriais de diversas áreas, que trabalham com poeira perto de químicos ou da água, ou operam equipamentos como soldas;
  • trabalhadores do meio rural que lidam com equipamentos ou projéteis pontiagudos, como os cortadores de cana.

Quando uma organização precisa adquirir proteção visual?

O ideal é que uma organização adquira EPIs para a proteção dos olhos quanto antes. Se durante qualquer fiscalização o Ministério do Trabalho averiguar que uma atividade que oferece risco à saúde do colaborador é realizada sem EPI na sua empresa, ele poderá multá-la ou interromper as operações até que a situação se regularize.

A contratação de um técnico de segurança do trabalho ou de uma consultoria especializada no assunto lhe ajudará a verificar se há situações de risco dentro da empresa e qual é o melhor equipamento para contorná-las.

Aqui no blog você aprende mais sobre proteção visual, conhece as principais aplicações dos equipamentos de proteção individual e descobre qual é o ideal para o ambiente da sua empresa. Com mais informação, garantir a segurança dos seus trabalhadores e evitar grandes perdas para o negócio fica fácil.

Quer continuar aprendendo sobre EPIs e gostou deste artigo com dicas para proteção visual? Assine a newsletter da Volk do Brasil agora mesmo e receba nossos melhores conteúdos na sua caixa de entrada!


Últimos posts




Comentários