Imagem: Logo Volk do Brasil
Banner: Baixe grátis o Guia de Luvas de Segurança - Aprofunde seu conhecimento sobre o vasto mundo das luvas de segurança. Banner: Baixe grátis o Guia de Luvas de Segurança - Aprofunde seu conhecimento sobre o vasto mundo das luvas de segurança.
Publicado em 27/08/2019

Quais os Equipamentos de Proteção Individual mais conhecidos e vendidos? Descubra!


Essenciais para a segurança em um ambiente de trabalho que oferece riscos aos colaboradores, os Equipamentos de Proteção Individual - EPIs são acessórios imprescindíveis na rotina de uma indústria. Atendendo a uma gama vasta de riscos ocupacionais, vale destacar que atualmente há EPIs para quaisquer atividades classificadas como insalubres. 

Deste modo, com intuito de esclarecer mais sobre a variedade dos equipamentos de proteção individual, bem como especificar quais são os mais vendidos para a indústria, preparamos abaixo um conteúdo informativo. Sendo assim, confira quais são os equipamentos mais conhecidos e o porquê de eles serem tão importantes para a segurança no trabalho. 

Protetor auditivo 

Existem muitos postos de trabalho onde a intensidade do som é classificada como acima do nível seguro à presença humana. Para exemplificarmos, qualquer ruído superior a 80 decibéis já tem potencial para prejudicar o sistema auditivo de uma pessoa. 

Desse modo, o protetor auditivo pode ser considerado um dos equipamentos de proteção individual mais conhecidos e vendidos, até porque, o seu uso não está restrito apenas à indústria, já que sua função é bem-vinda e bastante comum em diversas outras aplicações. Entre os tipos de equipamentos de proteção auditiva, destacam-se duas modalidades, os abafadores e os protetores auriculares. 

Abafadores de ruído 

Os abafadores de ruído são opções de segurança que oferecem mais proteção ao ouvido, ou seja, é comumente aplicado em locais onde a intensidade sonora é extrema. Conhecido também como abafador tipo concha, há versões que são capazes de reduzir a intensidade do som que chega aos ouvidos em até 25 decibéis.

Protetor auricular

Já o protetor auricular é um tipo de proteção auditiva menos robusta, isto é, utiliza-se em ambientes onde os ruídos apresentam menor intensidade. A taxa de redução dos ruídos de um protetor auricular está na média de 10 a 15 decibéis, o que já pode ser suficiente para determinadas demandas. 

Botas de segurança

Popularmente conhecidas como botinas, as botas também representam uma linha de equipamentos de proteção individual bem conhecida e vendida na indústria. O fato de ela ser encontrada com muita frequência entre os colaboradores é bem simples, já que os pés são os membros do corpo mais suscetíveis aos riscos presentes no solo.

São vastas as condições de aplicabilidade para essa linha de EPI. Pode tanto ser usada por um colaborador do ramo de engenharia civil em um canteiro de obras, quanto por um profissional que atua no chão de fábrica de uma aciaria. Independentemente da especificidade do uso, as botas de segurança desempenham funções extremamente importantes para o controle dos riscos, tais como:

  • garantir segurança aos pés em ocasiões de impacto na queda de peças;
  • reduzir as chances de choque elétrico quando o colaborador pisar em uma fonte de energia;
  • assegurar o devido isolamento térmico dos pés;
  • diminuir o número de quedas e escorregões devido à baixa aderência entre os pés e o solo.

Outro fator determinante para a popularização desse EPI é o seu preço acessível, visto que o custo médio de um par de botas de segurança está dentro do alcance financeiro dos brasileiros em geral. 

Capacete de segurança

Apesar de muito conhecido, o capacete de segurança não é tão popular quanto as botas e o protetor auditivo. É incomum, por exemplo, uma pessoa que não atue na indústria utilizar esse EPI, diferentemente das botinas e dos protetores auriculares, que podem ser aplicados em diversas situações. Contudo, o capacete é um dos equipamentos de proteção que mais salvam vidas. 

Com a finalidade principal de controlar os riscos (essencialmente os de origem física) capazes de causarem danos a cabeça de um profissional, os capacetes de segurança podem também adquirir a função de identificação. 

Para exemplificar, no ramo da construção civil, a cor do capacete de um colaborador o identifica em relação à sua profissão, seguindo a ordem:

  • branco/cinza - engenheiros, estagiários, técnicos, mestre de obras ou encarregados;
  • azul - pedreiros;
  • laranja - eletricistas;
  • preto - operador de máquinas;
  • marrom - carpinteiros ou visitantes;
  • vermelho - bombeiros;
  • amarelo - visitantes. 

Botas de PVC

Muito conhecida como bota de borracha, as botas de PVC oferecem grande parte das vantagens que uma bota de segurança comum proporciona. Entretanto, ela é a mais adequada para ambientes de trabalho caracterizados pelo excesso de umidade.

Em relação à proteção contra impactos, uma bota de PVC protege menos o colaborador do que a botina. Em contrapartida, seu desempenho de impermeabilidade e aderência pé/solo são inquestionáveis. 

Luvas 

As luvas são outro exemplo de equipamentos de proteção individual que excedem as demandas de uma indústria, o que a populariza ainda mais. Utilizada para diversas aplicações (medicinais, farmacêuticas, centros de pesquisa, químicas, industriais etc.), vale destacar que há variados modelos de luvas, todos eles especificados de acordo com o risco a ser controlado. 

Por exemplo, um profissional que atua manuseando elementos químicos certamente precisará de uma luva nitrílica, a qual oferece proteção contra riscos químicos em geral. Já um profissional que trabalha em um canteiro de obras, a utilização de uma luva de segurança que proteja contra riscos físicos faz mais sentido, como é o caso da luva contra impacto. 

Óculos de segurança

Os óculos de segurança também são equipamentos de proteção considerados comuns, já que tanto na indústria quanto em outros ambientes de trabalho (hospitais, laboratórios de pesquisa etc.) eles têm boa aplicabilidade. 

Cabe mencionar ainda que a sua especificação é definida de acordo com a natureza do risco que se deseja neutralizar/controlar. Como exemplo, durante uma cirurgia, um profissional da saúde necessita utilizar óculos que oferecem proteção contra riscos biológicos. 

Já para um colaborador que atua em um canteiro de obras, o correto é fazer uso de óculos com lentes mais resistentes mecanicamente, que o protejam contra danos físicos (cortes, impactos, arranhões).

Sendo assim, após verificar quais são os equipamentos de proteção individual mais conhecidos, bem como analisar as suas vantagens, é simples concluir que todos eles são imprescindíveis para a garantia da segurança no trabalho. Vale relembrar ainda que esses EPIs também têm funcionalidades fora da indústria, ou seja, em qualquer lugar que haja riscos

Este conteúdo foi interessante para você? Então, assine a nossa newsletter e tenha acesso a outros conteúdos sobre equipamentos de proteção individual.


Últimos posts




Comentários