Imagem: Logo Volk do Brasil
Banner: Baixe grátis o Guia de Luvas de Segurança - Aprofunde seu conhecimento sobre o vasto mundo das luvas de segurança. Banner: Baixe grátis o Guia de Luvas de Segurança - Aprofunde seu conhecimento sobre o vasto mundo das luvas de segurança.
Publicado em 11/07/2016

RDC 26 - Luvas de látex ou luvas nitrílicas?


Em quase todas as atividades profissionais exercidas pelo homem, a importância das mãos é inegável. Exatamente por isso, o uso de equipamentos de segurança, como as luvas nitrílicas ou de látex, é indispensável em muitas funções.

Para que elas sejam efetivas, no entanto, é preciso escolher o melhor material e modelo para cada atividade. As luvas de látex, uma borracha natural largamente utilizada para a produção de EPIs, apresentam várias vantagens, mas não são adequadas para todos os setores.

Neste post, você vai descobrir por que elas podem oferecer riscos e como as luvas nitrílicas são ótimas alternativas. Acompanhe!

Quais as desvantagens no uso das luvas de látex?

Entrou em vigor no dia 3 de julho de 2016 a Resolução da Anvisa (RDC-26) que prevê a advertência nos rótulos de alimentos e bebidas com a presença de ingredientes que possam causar alergias.

Assim, embalagens de produtos que contêm os elementos listados pela normativa, como soja, leite e derivados, nozes etc, deverão ter avisos como:

  • ALÉRGICOS: CONTÉM (nome da substância); ou
  • ALÉRGICOS: CONTÉM DERIVADOS DE (nome da substância).

Você deve estar se perguntando: mas o que as luvas de segurança têm a ver com isso? A resposta é simples! Segundo a Anvisa, o látex natural ou seus derivados podem estar presentes em diversos materiais que entram em contato com o alimento, tais como:

  • materiais utilizados na selagem de latas;
  • adesivos para selagem a frio;
  • redes utilizadas como embalagens;
  • alguns equipamentos que processam alimentos; e
  • luvas de manipulação.

Isso mesmo! As luvas de látex podem contaminar os alimentos. Foi notado que produtos contendo esse material, obtidos de diferentes fabricantes, apresentam grande variação no conteúdo de alérgenos e que essas substâncias podem migrar para os alimentos e desencadear alergias alimentares.

Dessa forma, quando um alimento entrar em contato com materiais que contêm látex natural e a possibilidade de contaminação com essa substância não for adequadamente controlada pelo Programa de Controle de Alergênicos, deve ser declarada a advertência de contaminação cruzada.

Por exemplo, se os manipuladores de uma empresa utilizam luvas de látex para manusear os alimentos e não existem controles que garantam que essa substância não migra em níveis detectáveis para os alimentos, deve ser declarada a advertência: ALÉRGICOS: PODE CONTER LÁTEX NATURAL.

Caso a sua empresa utilize luvas de látex natural para o manuseio dos seus produtos, é possível adaptar a produção visando reduzir os acidentes de trabalho por contaminação.

Para isso, uma dica é optar por luvas nitrílicas ou outros modelos que não possuam o látex natural e que, portanto, não demandam alteração de embalagens por tal norma. Caso a opção seja continuar utilizando as luvas de látex natural, não se esqueça de adequar as embalagens dos produtos.

Atenção!

A norma se aplica aos alimentos, incluindo as bebidas, ingredientes, aditivos alimentares e coadjuvantes de tecnologia embalados na ausência dos consumidores, inclusive aqueles destinados exclusivamente ao processamento industrial e os destinados aos serviços de alimentação. Essa resolução será aplicada de forma complementar a RDC nº 259/2002.

Por que escolher as luvas nitrílicas?

Como você viu, as luvas nitrílicas são uma boa alternativa às de látex, especialmente na indústria de alimentos. Além disso, elas oferecem diversas vantagens como:

  • têm boa adequação às mãos, o que garante mais conforto;
  • oferecem boa proteção aos produtos químicos e substâncias infecciosas;
  • são bastante resistentes à perfuração;
  • possibilitam precisão no manuseio e sensibilidade no toque.

Seu principal diferencial, no entanto, é justamente a ausência do látex em sua composição. A nitrílica é uma borracha sintética que pode ser usada tranquilamente por alérgicos, evitando reações indesejadas e impedindo a contaminação de alimentos.

Como utilizar as luvas de segurança?

mau uso de EPIs traz inúmeras consequências para o trabalhador. Portanto, além de escolher o modelo e o material ideais para cada função, é preciso que haja cuidado, também, durante a utilização das luvas. Isso evita que a proteção seja negligenciada ou que os equipamentos sofram danos que prejudiquem sua durabilidade. 

Veja algumas práticas essenciais para a correta utilização tanto das luvas nitrílicas quanto das de látex natural.

Higienizar as mãos

Antes de colocar os equipamentos, o ideal é higienizar bem as mãos. Da mesma forma como as luvas servem de barreiras para garantir a segurança do profissional que tem contato com substâncias infectantes ou produtos químicos, a presença de elementos nas mãos podem invalidar a esterilização do material e contaminar o ambiente.

Colocar as luvas adequadamente

É fundamental que as luvas sejam colocadas com cuidado para que não aconteçam pequenos cortes ou rasgos no material. Além disso, é indicado que o profissional não faça uso de alianças, anéis, pulseiras ou relógios e também que as unhas não estejam grandes.

Retirar sem que haja contaminação

Normalmente, as luvas nitrílicas e de látex podem ser reutilizáveis ou descartáveis e, portanto, no momento do descarte elas devem ser jogadas no lixo correto. Além disso, vale lembrar que esse tipo de EPI é de uso individual e não deve ser reaproveitado a não ser que a embalagem indique essa possibilidade.

Armazenar corretamente

É importantíssimo que os EPIs sejam armazenados conforme as recomendações do fabricante. Do contrário, o material pode sofrer danos que prejudicam a sua eficácia. Outra dica é manter um controle de estoque organizado para que não aconteçam problemas relacionados à falta de EPIs, por exemplo.

Atentar-se ao período de substituição de luvas

Todo empregador deve estar atento à presença do Certificado de Aprovação (CA) emitido pelo Ministério do Trabalho em todos os EPIs. Mais do que isso, o estoque deve ser conferido constantemente para que não sejam fornecidos aos funcionários equipamentos com CA vencido.

Fora isso, os EPIs também apresentam um rótulo de validade relacionado à durabilidade do material — sempre que necessário, eles devem ser substituídos.

Utilizar luvas de tamanho adequado

Por fim, tão importante quanto escolher os EPIs necessários para cada segmento, é garantir que eles realmente ofereçam proteção ao trabalhador. Nesse sentido, é fundamental que as luvas de proteção se adequem perfeitamente às mãos. Se forem pequenas, podem causar desconforto e romper facilmente; se forem grandes, podem escapar ou atrapalhar a sensibilidade do profissional.

Agora você já tem as principais informações para fazer a melhor escolha entre luvas nitrílicas ou de látex. Para cada função, é necessário identificar os riscos para optar pelo EPI mais adequado, por isso, é imprescindível contar com o trabalho de um bom Técnico de Segurança do Trabalho e com o apoio de documentos essenciais, como o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA).

Para ficar por dentro de outros conteúdos relacionados à saúde e segurança no trabalho, não deixe de assinar a nossa newsletter!

Baixe o guia de luvas de segurança
Conheça a nossa linha de produtos
Cadastre-se e fique por dentro das notícias, novidades e treinamentos da Volk


Últimos posts




Comentários