Imagem: Logo Volk do Brasil
Banner: Baixe grátis o Guia de Luvas de Segurança - Aprofunde seu conhecimento sobre o vasto mundo das luvas de segurança. Banner: Baixe grátis o Guia de Luvas de Segurança - Aprofunde seu conhecimento sobre o vasto mundo das luvas de segurança.
Publicado em 05/04/2019

Saiba tudo sobre a luva resistente a corte


As luvas de proteção estão entre os EPIs mais utilizados pelos profissionais. Afinal, proteger a área das mãos de contato com material bioquímico, itens perfurantes e eletricidade é essencial para preservar a saúde do colaborador, e cada uma dessas necessidades é resolvida por um tipo de luva diferente.

A luva resistente a corte é o equipamento adequado para quem interage com itens cortantes em indústrias tão diversas quanto a agrícola, a aeronáutica, a siderúrgica, alimentícia, automobilística e várias outras. Feitas com fios sintéticos de alta resistência, essas luvas impedem que facas, pedaços de vidro e outros objetos perfuro cortantes causem danos às mãos do colaborador.

Neste artigo, falaremos mais sobre a tecnologia que permite que esse EPI funcione e como escolher o mais adequado para garantir a segurança no seu ambiente de trabalho. Confira!

Entenda como funciona a luva resistente a corte

As luvas resistentes a corte são feitas em fios sintéticos de alta resistência. Algumas delas contam também com fios de aço na confecção, para aumentar a proteção oferecida ao colaborador. Os produtos oferecem excelente resistência mecânica tanto à abrasão quanto ao corte, sem prejudicar os movimentos e as sensações táteis percebidas pelo usuário.

Como se trata de modelos desenhados para que o profissional os utilize por toda a sua jornada de trabalho, as luvas não precisam apenas impedir cortes e perfurações, mas também proporcionar destreza e conforto. Caso contrário, deixarão o usuário fatigado e diminuirão sua produtividade. Por isso, materiais como os fios sintéticos são usados, e costuras não, já que elas limitam o movimento e abrem espaço para a penetração de objetos.

Há dois tipos de luvas resistentes a corte no mercado: as alimentícias e as industriais. As primeiras são tricotadas em fios sintéticos de alta performance e fios de inox revestidos com polietileno. Também, são bacteriostáticas e impedem acidentes ao mesmo tempo em que preservam as propriedades do alimento manipulado, evitando a proliferação de bactérias.

Já as luvas industriais são projetadas com ou sem revestimento em poliuretano, permitindo que mesmo em ambientes secos ou na presença de pouco óleo lubrificante elas mantenham a precisão dos movimentos e o conforto de que o funcionário precisa para trabalhar. Em versões com revestimento nitrílico foam, essas luvas protegem de cortes também na interação com peças molhadas ou oleosas. Já com revestimento em látex, a luva proporciona excelente aderência na manipulação de objetos secos ou molhados, sem a presença de óleo.

Saiba se você precisa de uma luva resistente a corte

O melhor equipamento de proteção individual é aquele que atende a uma atividade ocupacional específica. Por mais que existam muitas opções no mercado, é sempre mais seguro escolher aquela que é adequada para determinada função e a exerce bem. Por isso, a luva que se utiliza em um frigorífico é bastante diferente da que se utilizaria na siderurgia, já que esses dois ambientes apresentam riscos diferentes para o profissional.

Algumas atividades em que o uso de luvas tricotadas é imprescindível são:

  • manutenção de equipamentos como colheitadeiras;
  • processamento de carnes, aves e peixes;
  • processamento de frutas e verduras;
  • trabalho com facas e estiletes;
  • rebarbação de peças na metalurgia;
  • movimentação de peças cortantes de metais, madeiras, cerâmicas e outros;
  • manipulação de vidros.

As luvas resistentes a corte são capazes de evitar uma porção de problemas, mas sua adequação é para o uso de facas, estiletes, peças de metais, aço, cerâmica, madeiras e vidros. Caso a atividade profissional envolva a operação de serras industriais ou outros equipamentos potentes, será necessário avaliar a atividade com o apoio de um técnico de segurança do trabalho.

5 dicas para escolher uma luva resistente a corte

1. Conheça os riscos

Para escolher as luvas ideais, é necessário pensar nos riscos aos quais os trabalhadores estão submetidos. Cada ambiente de trabalho apresenta desafios diferentes, e conhecê-los bem vai ajudar a escolher o produto mais adequado.

2. Estude as características de uso

Considerando os riscos identificados, avalie qual é o desempenho esperado do usuário da luva resistente a corte. Quão precisos devem ser os movimentos? Quanto tempo ele passará com a luva ao longo do dia? A resposta para essas perguntas lhe indicará o design mais adequado.

3. Compare produtos

Alguns produtos compartilham características e possuem diferenças sutis. O ideal é testá-los no ambiente de trabalho para ver qual têm a melhor performance, mas, se isso não for possível, considere as particularidades de cada um e o custo-benefício que oferecem ao cliente.

4. Faça um bom treinamento de EPI

Mesmo o equipamento certo pode gerar problemas se a equipe não é instruída quanto à utilização dele. Por isso, para obter os melhores resultados, realize treinamentos de EPI para que os funcionários aprendam quando, como e por que devem estar sempre munidos desse equipamento.

5. Revise a escolha periodicamente

Para garantir que o equipamento está funcionando bem, é preciso acompanhar o seu uso. Se ele se danifica mais rápido do que o apontado pelo fabricante, pode não ser o mais adequado para aquela atividade. Caso as atribuições do colaborador mudem, também será necessário reavaliar a eficiência desse EPI.

Ter sucesso em uma estratégia de Segurança do Trabalho não exige pensar apenas em proteção. Investir na educação dos profissionais para que eles consigam realizar suas tarefas com o máximo de eficiência e o mínimo de riscos é a melhor maneira de gerar valor para os stakeholders do negócio.

Oferecer treinamento para que o revendedor entenda bem como cada luva de proteção funciona é uma das tarefas da Volk. Produzindo luvas com tecnologia de ponta e utilizando apenas o que há de melhor no mercado, trabalhamos não só para criar EPIs, mas também para conscientizar sobre o uso correto deles, considerando as necessidades de cada área de negócios.

Quanto mais conhecimento você adquire sobre os equipamentos que comercializa, mais facilidade tem para atender a demanda do cliente e encontrar o produto de que ele necessita.

Em quase todas as nossas atividades usamos as mãos. Por isso, garantir a proteção delas com o tipo de luva mais adequado para minimizar os riscos do dia a dia é muito importante. Cada modelo oferece proteção, durabilidade e mobilidade distintas e é preciso considerar tudo isso antes de adquirir o EPI.

Esperamos que, com o que aprendeu sobre a luva resistente a corte neste artigo, consiga fazer a escolha certa. Ainda tem alguma dúvida? Fale agora mesmo com a equipe de especialistas da Volk do Brasil!


Últimos posts




Comentários