Saiba quais são os tipos de óculos de proteção

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Executar uma tarefa sem correr grandes riscos e com a devida proteção é o cenário ideal para o setor de segurança do trabalho de qualquer empresa. Para isso, saber avaliar e mensurar os reais perigos que cada atividade oferece é essencial para a garantia dessa segurança.

A proteção aos olhos também está incluída nesse contexto. Podemos destacar as atividades que são potencialmente perigosas e os seus respectivos equipamentos de segurança. Há vários modelos e tipos de óculos de proteção (EPI — equipamento de proteção individual), visto que cada atividade industrial requer maneiras específicas de proteger quem trabalha nela, com diferentes demandas.

Listamos, ao longo do artigo, os principais óculos de proteção, como os usados em construção civil, além dos setores mais adequados para utilizá-los. Da mesma forma, falaremos sobre a importância do uso desse equipamento de proteção individual e outros pontos relevantes. Confira!

Para que serve o óculos de proteção como EPI?

O uso dos óculos de proteção como EPI está previsto por profissionais de segurança do trabalho, que vão identificar os riscos existentes nas atividades de cada empresa. Esse ramo da segurança visa a oferecer proteção à saúde do trabalhador diante de possíveis ameaças e acidentes que podem acontecer dentro do ambiente do trabalho.

Os óculos de proteção são utilizados quando é identificado algum risco que não seja possível eliminar ou reduzir. O técnico em Segurança do Trabalho ou o engenheiro de Segurança é quem vai definir a utilização desse EPI para proteger os olhos do trabalhador.

Com isso, o colaborador poderá realizar suas atividades diárias de forma mais tranquila, além de minimizar possíveis doenças ocupacionais e lesões oculares permanentes. Por isso, a empresa deve estar ciente da importância de implementar boas estratégias que ajudem o profissional a executar suas demandas com responsabilidade e segurança.

O que diz a norma ANSI Z87.1-2015 sobre esse equipamento?

A norma ANSI Z87.1-2015 é utilizada no Brasil para regulamentar os critérios que precisam ser empregados na hora de escolher os óculos de segurança. Entre eles, a forma correta de produção e como devem ser utilizados, além dos parâmetros mínimos de resistência. Essa norma também é responsável pela organização de diferentes tipos de EPIs oculares, de acordo com o risco de neutralização.

Quais os tipos de trabalho que precisam de óculos de proteção?

Há diversas profissões que precisam de óculos de proteção, às quais os profissionais são expostos frequentemente a diferentes perigos. Entre eles, podemos citar gás tóxico, temperaturas elevadas e excesso de poeira.

Confira algumas áreas que costumam necessitar de óculos de proteção EPI:

  • marcenaria;
  • construção civil;
  • metalurgia;
  • química;
  • têxtil;
  • artes gráficas;
  • cerâmica;
  • alimentícia etc.

Além disso, os colaboradores que trabalham com diagnóstico laboratorial e pesca também necessitam desses equipamentos. Da mesma forma, os biológicos que manipulam material orgânico.

Quais os riscos de não utilizar óculos de proteção como EPI?

Caso o funcionário se recuse a usar o EPI, ele pode sofrer demissão por justa causa. Isso porque, segundo o art. 158 da Lei 6.514/77, é obrigatório utilizar esse equipamento em casos de risco na função desempenhada.

Dessa forma, é considerado faltoso o profissional que se recusar a utilizar o item fornecido pela empresa sem justificativa. Além disso, o trabalhador também estará colocando em risco a sua saúde, visto que ficará mais suscetível a acidentes de trabalho.

Já o empreendimento que não fornece os EPIs para os funcionários pode ser penalizado com multa, em caso de perícia realizada nos ambientes de risco. Da mesma forma, poderá sofrer interdição pela Delegacia Estadual do Trabalho.

Quais são os tipos de óculos existentes no mercado?

A escolha do tipo dos óculos ocorre de acordo com o risco ambiental que o local de trabalho oferece e as tarefas que o trabalhador vai exercer ali. Para isso, é necessário conhecer algumas características dos óculos que ajudam a definir o melhor tipo a ser utilizado.

Óculos de proteção para radiação infravermelha e ultravioleta

Esses óculos de segurança têm as lentes escurecidas e protegem os olhos da exposição à luz excessiva. A principal preocupação, nesse caso, é garantir que o profissional não sofra com a radiação infravermelha e a ultravioleta, emitidas, em sua maioria, por máquinas de solda, maçaricos e metal fundido.

Eles são essenciais, também, em locais onde há uma alta luminosidade, que pode atrapalhar as tarefas dos funcionários. A exposição intensa a esse tipo de radiação pode levar o trabalhador a ter irritação nos olhos, perda progressiva da visão e, até mesmo, cegueira.

Os setores que mais utilizam esse tipo de óculos de proteção como EPI são:

  • siderurgia;
  • metalurgia;
  • automobilístico.

Óculos de proteção para risco biológico

Geralmente são produzidos em policarbonato e têm lentes mais finas, que protegem o profissional da área da saúde contra o contato direto com resíduos dos pacientes. Utilizados na maioria das vezes por médicos, enfermeiros e dentistas, eles garantem proteção aos olhos durante procedimentos medicinais em que há chances de haver respingos de sangue e possível evacuação de fluidos corporais.

Os setores que mais utilizam esse tipo de óculos são:

  • hospitalar;
  • consultórios odontológicos;
  • indústria farmacêutica.

Óculos de proteção para risco químico

Utilizados por profissionais que manuseiam materiais corrosivos e potencialmente perigosos ao menor contato, são óculos de segurança caracterizados por terem lentes antiembaçantes e fazerem a completa vedação da região facial (máscara embutida), impedindo qualquer passagem de ar e isolando os olhos.

produtos químicos (cromo o ácido bórico em altas doses, por exemplo) que irritam e ressecam o globo ocular, sendo fundamental o uso desse equipamento de proteção no manuseio de agentes químicos desse tipo.

Esses óculos devem ser feitos de um material muito resistente e que realmente permita uma vedação de toda a região facial do funcionário. O contato com produtos químicos pode comprometer bastante a saúde e gerar problemas muito graves para a segurança do trabalhador.

Os setores que mais utilizam esse tipo de óculos são:

  • indústria química em geral;
  • cromagem;
  • indústria farmacêutica;
  • laboratórios de pesquisa.

Óculos de proteção contra impactos

Nesse aspecto as lentes não precisam ser especiais: basta serem resistentes a ponto de suportarem pequenos impactos. Podem ser transparentes (ambiente coberto), escuras (ambiente aberto e com incidência solar) ou ter proteção lateral para situações em que há lançamento de partículas em várias direções.

Esse tipo de óculos é muito importante em ambientes de trabalho pesado, onde o trabalhador exerce funções bem grosseiras e que exigem um esforço físico maior. Também há a necessidade de uso desses óculos no caso de trabalho com materiais muito pesados.

Simples e práticos, protegem o trabalhador contra cimento, poeiras, resíduos metálicos e do impacto de partículas lançadas.

Os setores que mais utilizam esse tipo de óculos são:

  • construção civil;
  • automobilístico;
  • marcenaria;
  • indústria alimentícia.

Existem óculos de proteção com lente corretiva?

Uma dúvida comum na escolha dos óculos de proteção é se é possível encontrar esse tipo de EPI graduado, ou seja, com lente personalizada para as necessidades de um usuário com miopia, astigmatismo ou hipermetropia. É outra opção além dos óculos sobrepostos.

Os óculos de proteção individual podem ser encontrados em modelos graduados e não graduados. A existência desse tipo de óculos graduado pode aumentar o conforto individual do utilizador, e é necessário passar as informações exatas para a configuração da lente de cada usuário.

Por isso, se os seus colaboradores precisam de óculos de proteção graduados, avalie a melhor opção e fale com o seu fornecedor de EPI. Ele terá as informações certas de como proceder na escolha desses equipamentos especiais.

Que cuidados devo ter com os óculos de proteção?

Escolher o modelo certo de óculos de proteção para os seus colaboradores é apenas o primeiro passo para aumentar a Segurança no Trabalho utilizando esse EPI. Se não forem cuidados de maneira adequada, os óculos de segurança terão vida útil curta e um custo alto para o seu negócio.

Por isso, é preciso orientar os colaboradores não apenas em relação à utilização do equipamento de proteção individual, mas também a como conservá-lo. Confira, abaixo, algumas dicas para manter o seu EPI pelo máximo de tempo possível.

Verifique o ajuste dos óculos ao rosto

O ajuste dos óculos no rosto do utilizador não é importante apenas em termos de conforto. Ele também vai garantir que o equipamento não quebre ou se danifique ao longo de um dia normal de uso.

Esse problema tem duas vertentes: óculos frouxos demais não vedam o rosto do utilizador, permitindo que partículas, poeiras e outros elementos prejudiciais à saúde entrem em contato com a mucosa dos olhos. Os óculos frouxos também estão mais propensos a cair e a serem pisados ou quebrados.

Já óculos muito apertados podem pressionar a cabeça do utilizador, causando dores e eventualmente se rompendo. Por isso, tenha atenção ao tamanho do equipamento e faça a substituição se notar que ele não é o mais adequado.

Mantenha os óculos de proteção limpos

A limpeza das lentes dos óculos de proteção é parte da manutenção do equipamento. Por isso, todos os dias, ao final da utilização ou ao notar o aumento de sujidades, faça a higienização das lentes com detergente ou sabão neutro e aproveite esse momento para verificar a integridade delas.

Lentes sujas, soltas ou com microfissões significa que os óculos não estão oferecendo toda a proteção que foram desenvolvidos para oferecer.

Especialmente em áreas em que sujidades são comuns, esse EPI deve ser limpo com frequência. Os óculos de construção civil, por exemplo, exigirão mais manutenção nas lentes do que os mesmos óculos utilizados em uma área como a farmácia.

Acompanhe o desgaste do material

É comum que, com o passar do tempo, os equipamentos de proteção individual sofram desgaste com a ação natural dos elementos. Água, calor e exposição ao sol são todos fatores que, quando atingem os óculos de proteção, podem danificar suas peças e materiais.

Por isso, antes de fazer uso do EPI, confira se está tudo em ordem e solicite a substituição caso a peça apresente qualquer defeito.

Como escolher o tipo de óculos ideal para a sua atividade?

Como você viu, existem diversos tipos de óculos, cuja finalidade se divide de acordo com a tarefa que o trabalhador vai exercer. A escolha do modelo adequado pode estar ligada, também, ao conforto e ao melhor encaixe no rosto da pessoa.

É importante dar atenção a esse detalhe para que o EPI seja compatível com o trabalhador e também com a função que é desempenhada por ele. Se o operário utilizar óculos de grau, pode contar com óculos de segurança que aceitam lentes graduadas, de forma a facilitar o desempenho do trabalhador, ou também, utilizar óculos de sobrepor.

Por fim, é importante que o empregador escolha óculos de boa qualidade e que tenham um Certificado de Aprovação. Esse certificado determina que o EPI foi testado e aprovado por laboratório competente, segundo as normas brasileiras de segurança e saúde.

A comercialização dos óculos e de qualquer outro tipo de EPI só é permitida mediante a apresentação desse Certificado de Aprovação. É dever do empregador conferir esse aspecto para realizar a compra corretamente e oferecer um produto confiável e de boa qualidade aos seus funcionários.

Assim sendo, é de responsabilidade do setor de segurança do trabalho identificar os ambientes que possam representar riscos ao trabalhador e saber qual é a melhor opção entre os tipos de óculos de proteção. Com tais ações, é possível evitar acidentes de trabalho e garantir a segurança dos profissionais durante a realização do serviço.

Além disso, para que consiga garantir um bom aproveitamento dos equipamentos que estão sendo adquiridos, é importante fazer a aquisição em uma empresa de confiança e que seja especialista nesses tipos de materiais. Um exemplo disso é a Volk do Brasil, fundada há mais de 20 anos, que oferece diferentes óculos de proteção individual:

  • Óculos Vvision 600 antiembaçante;
  • Óculos Vvision 500 antirrisco;
  • Óculos Vvision 300 antirrisco;
  • Óculos Vvision 100 antirrisco, entre outros.

A Volk do Brasil também tem outros itens de proteção para os colaboradores, como luvas de segurança, mangotes de segurança, vestimentas de segurança, descartáveis e acessórios, entre outros. Isso só reforça a importância de essa empresa ser a parceira certa para o seu negócio. Além de contar com os óculos de proteção como EPI, você terá à sua disposição os melhores itens para a equipe, o que garante mais qualidade na realização das atividades diárias.

Quer descobrir todos os EPIs que a A Volk do Brasil tem para o empreendimento? Então, acesse o nosso site e fique por dentro do que tem de mais moderno em equipamentos de proteção individual. Não perca essa oportunidade de garantir o melhor custo-benefício para a empresa e a saúde do trabalhador!

Inscreva-se em nossa Newsletter

Cadastre-se para receber notícias sobre Segurança e Saúde no Trabalho.
É GRÁTIS!

Mais Posts