Confira as mudanças sobre o programa de gerenciamento de risco!

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Que tal ouvir este post? Experimente no player abaixo.


O Programa de Gerenciamento de Risco, conhecido como PGR, é um programa implementado pelas empresas com a finalidade de controlar os riscos existentes no ambiente laboral e, assim, prevenir a ocorrência de acidentes que possam afetar a saúde, segurança e qualidade de vida dos funcionários, bem como o meio ambiente.

Funciona por meio da implementação de critérios e processos de nível administrativo e técnico que busca evitar, reduzir e monitorar esses riscos, mantendo o funcionamento da organização adequado às normas propostas de segurança.

Pensando em sua importância, elaboramos este conteúdo para explicar os principais pontos relacionados ao assunto, como objetivos, principais mudanças e como adotá-lo de forma eficiente. Confira!

Quais são os objetivos do Programa de Gerenciamento de Risco?

Entre os principais objetivos do PGR podemos apontar:

  • detectar os perigos e eventuais lesões ou agravos à saúde;
  • evitar os riscos ocupacionais que possam ser decorrentes do trabalho;
  • adotar medidas de prevenção, conforme a classificação de riscos e na ordem de prioridade definida;
  • mensurar os riscos ocupacionais apontando o nível de risco;
  • classificar os riscos ocupacionais para estabelecer a necessidade de implementação de medidas de prevenção;
  • monitorar o controle dos riscos ocupacionais.

Quais são as mudanças ocorridas com a implementação do Programa de Gerenciamento de Risco?

O Programa de Gerenciamento de Risco trouxe uma série de mudanças importantes. Conheça melhor cada uma delas.

Substituição do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA)

Entre as principais novidades, podemos apontar a substituição do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) e o desenvolvimento do Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR).

As Portarias n. 6.730 e 6.735 realizaram mudanças nas Normas Regulamentadoras NR 1 e NR 9, em que a requisição é de que as empresas observem a maneira como promovem a prevenção de doenças e acidentes ocupacionais. Com isso, foram criados dois programas bastante significativos: Gerenciamento de Riscos Ocupacionais (GRO) e Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR).

É importante ressaltar que o Programa de Gerenciamento de Riscos está ligado à elaboração de conjunto de prática a ser adotado pelas companhias para controlar todos os riscos existentes no local de trabalho, tanto biológicos, físicos, químicos, ergonômicos como de acidentes. Essa pode ser entendida como a maior diferença para o PPRA, que tratava somente dos agentes químicos, biológicos e físicos. Ou seja, o PGR apresenta uma visão mais ampla da empresa.

Mitigação do Risco

O Programa de Gerenciamento de Risco deve levar como base todos os riscos inerentes do local de trabalho e, a partir desse entendimento, tomar as medidas adequadas para prevenir o que pode ser visto como um tipo de ameaça.

Com as medidas apropriadas, o risco pode ser reduzido por meios dos critérios definidos para serem desenvolvidos quando uma emergência é detectada, colocando em ação as estratégias preventivas. Entre os aspectos relevantes que um PGR eficaz deve conter, podemos apontar:

  • método de tomada de decisão;
  • estudo da análise de risco;
  • termos de referência para desenvolvimento de estudo de análise de riscos;
  • requisitos de tolerabilidade;
  • termos de referência para a criação de PGR.

No entanto, é importante deixar claro que o Programa de Gerenciamento de Risco não se resume a um acordo legal.

Por esse motivo, é preciso levar em conta todos as questões e aproveitar todos os recursos que possam colaborar de alguma maneira para a prevenção e segurança das atividades laborais, eliminar ou reduzir riscos, com a finalidade de proporcionar maior qualidade de vida no local de trabalho, bem como aumentar a motivação da equipe, produtividade, e o desenvolvimento de produtos e serviços de credibilidade no mercado.

O que a implementação do Programa de Gerenciamento de Risco precisa ter?

É preciso ter em mente que se trata de um programa dinâmico, que deve contar com medidas proativas da organização para impedir que os riscos decorrentes das atividades exercidas na empresa se tornem acidentes de trabalho.

Dessa forma, é necessário estar atento a determinados aspectos para assegurar que tudo saia como esperado e para poder ter as expectativas superadas, principalmente em relação à promoção de maior segurança para os colaboradores. A seguir, vamos mostrar o que pode ser feito!

Identifique os fatores de risco

O primeiro passo para o sucesso da implementação do PGR é compreender o que pode gerar danos aos funcionários, meio ambiente e empresa. Com esses dados em mãos, fica mais fácil detectar eventuais motivos de acidentes e as fontes de risco, bem como entender os impactos desses agentes.

Exclua os pontos de perigo

Após encontrar os possíveis danos, é essencial que o PGR saia do projeto e seja usado como um meio eficaz que crie soluções para extinguir a maior quantidade de riscos. Por exemplo, fornecer os EPIs adequados para cada tipo de função, promover treinamentos para conscientizar os trabalhadores, aplicar ações coletivas de proteção para minimizar ou eliminar os riscos os quais os membros do time estão expostos, entre outros.

Monitore as medidas de controle

O monitoramento é indispensável para mensurar a efetividade das estratégias, por intermédio de indicadores quantitativos que podem ser analisados na prática. Além disso, as medidas aplicadas devem ser revistas de maneira periódica, auxiliadas por boas práticas de serviços e inovações tecnologias que tornem o controle mais simples.

Revise as ações

Um PGR efetivo não acaba quando as ações são finalizadas. É um processo cíclico, que requer melhoria contínua. Por isso, é importante avaliar os resultados alcançados, averiguar o que ocasionou pontos positivos, entender o que pode ser aperfeiçoado e, assim, contar com estratégias cada vez melhores.

Como você pode perceber, a implementação do Programa de Gerenciamento de Riscos é um recurso bastante significativo quando o assunto é a prevenção de acidentes no ambiente laboral. Por esse motivo, é necessário fazer um estudo minucioso dos perigos identificados na empresa e propor todas as ações apropriadas para minimizar os danos que possam ser causados tanto nos trabalhadores como no meio ambiente.

Quer estar por dentro de informações atuais e relevantes sobre outros assuntos? Então, aproveite para seguir as nossas redes sociais e ver todas as nossas publicações. Estamos no Facebook, Instagram e Linkedin!

Inscreva-se em nossa Newsletter

Cadastre-se para receber notícias sobre Segurança e Saúde no Trabalho.
É GRÁTIS!

Mais Posts