Protetor auricular: por que usar e como escolher

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Existem diversos equipamentos que são obrigatórios conforme o ramo da empresa no setor industrial. Um deles é o protetor auricular, que tem como objetivo proteger o trabalhador de ruídos prejudiciais no seu ambiente de trabalho.

Nesse cenário, é preciso que haja um treinamento adequado para quem utiliza equipamentos de proteção individual (EPIs). Isso porque muitos trabalhadores não usam nenhum tipo de protetor auricular devido a algum desconforto. A melhor forma de mudar esse comportamento é por meio da conscientização dos problemas que ocorrem sem o uso.

Para ajudá-lo nessa tarefa, preparamos este post com dicas de como escolher os melhores tipos de protetor auricular para os seus colaboradores e falando sobre qual a real importância desses equipamentos. Confira!

Quais são os tipos de protetor auricular?

O dispositivo de proteção auricular é usado em várias situações que envolvem ruídos. Quando o limite de tolerância em uma empresa é ultrapassado, exige-se a sua utilização. Além disso, o mecanismo é capaz de proteger o usuário de outras situações que poderiam comprometer a sua saúde, como chuva, ventos fortes, frio, entre outros.

Desse modo, visando a garantir ao trabalhador a eficácia do dispositivo, é necessário haver uma orientação correta, demonstrando os motivos pelos quais é imprescindível a sua utilização. Ou seja, por meio da conscientização, é possível prevenir riscos e proteger a saúde de quem atua nessas profissões.

Existem diversos tipos de protetor auricular no mercado, no entanto, é essencial utilizar aquele que seja coerente com a atividade desempenhada na empresa. Cada um exerce sua função de proteção conforme o ruído. Conheça os principais adiante.

Espuma

É um modelo de inserção moldável. Desse modo, por ser fabricado de espuma, em formato de cone, é possível ser ajustável a qualquer canal auditivo. Sua base é plana e a parte do topo é arredondada, o que permite ao usuário melhor conforto.

Esse protetor é criado em tamanho único e é descartável. Sua principal utilização é para inspeções e visitas ou para quando o uso acontece em um curto período de tempo, visto que sua eficiência não é total, dependendo do ruído.

Silicone ou plug

Tem uma boa durabilidade, dependendo da sua preservação e da higienização. Sua confecção é 100% de silicone e é um ótimo tipo de protetor auricular. O seu preço é acessível e apresenta alta durabilidade. É indicado para vários segmentos de mercado.

Concha

O próprio nome já define o formato desse EPI. Ele é confeccionado em material plástico e é bastante confortável, além de permitir ajustes em seu arco. Além disso, é capaz de vedar todo o ouvido e oferece maior proteção se comparado aos outros.

Por que o protetor auricular é importante?

A região do ouvido é uma área que apresenta bastante sensibilidade, sendo exposta a vários riscos no decorrer do dia. No ambiente laboral, há limites de tolerância para que uma complicação futura seja evitada. O ruído é o principal risco que ameaça a saúde do trabalhador e respeitar as normas de segurança é fundamental para preveni-lo.

A intensidade do ruído é medida em dB (decibéis), além dos limites tolerados de acordo com cada local. No momento em que um ambiente de trabalho ultrapassa a tolerância permitida, o empregador é obrigado a disponibilizar EPIs adequados para aquela função.

Por conta disso, a utilização correta de protetor auricular é muito importante para que a saúde do trabalhador seja preservada no decorrer de suas funções. É preciso que haja exames periódicos a fim de monitorá-lo e para saber se as medidas protetivas estão sendo eficazes perante os riscos laborais.

Quais os riscos de não usar protetor auricular?

No interior do sistema auditivo humano, há um órgão chamado cóclea. Quando existe uma grande exposição a ruídos, essa estrutura pode ser afetada se não houver a devida proteção. Desse modo, o trabalhador pode desenvolver PAIR, a perda auditiva devida à exposição sonora excessiva por um longo período de tempo.

Perda da audição progressiva

Quanto maior for o nível do ruído em um ambiente, maior a possibilidade de haver algum dano a esse órgão. Com o tempo, a capacidade de decifrar sons é reduzida, podendo chegar a um nível de surdez irreversível.

No entanto, esse processo de perda é muito lento. Na maioria das vezes, o trabalhador nem percebe que isso está acontecendo, ou seja, geralmente, o problema é constatado quando a situação já é grave. Desse modo, a única forma de o trabalhador se proteger é buscando métodos para amenizar a exposição aos ruídos.

Dores de cabeça

Sons repetitivos, como os comuns nas fábricas, também podem causar problemas de curto prazo, como dores de cabeça e enxaqueca. Utilizar corretamente o protetor vai ajudá-lo a atenuar esses problemas e a reduzir o estresse que sons de alta frequência podem causar no usuário.

Quais são os riscos do uso indevido do protetor auricular?

Assim como deixar o protetor auricular de lado pode gerar risco para o trabalhador, utilizá-lo de maneira incorreta também pode criar problemas. Nos protetores intra-auriculares, o mais comum é forçar o canal auditivo, pressionando com muita força o item dentro da orelha. Por isso, é tão importante testar diferentes tipos de protetor auricular até encontrar aquele que melhor se adapta às suas necessidades.

Evite apertar o protetor e busque um modelo que se encaixe bem no seu canal auditivo. Se optar pelo uso de uma peça de modelo concha, fique atento para os ajustes de tamanho. A pressão do equipamento, quando mal ajustado, pode gerar desconforto no usuário e até dores de cabeça.

Para minimizar os riscos do uso indevido, evite combiná-lo com acessórios, como brincos e piercings. Eles podem prejudicar o encaixe dos protetores na orelha e, consequentemente, os níveis de proteção que oferecem ao usuário. Em caso de dúvidas, consulte o manual do fabricante do seu protetor auricular e veja quais são as recomendações contidas nele para orientar os usuários.

Como higienizar o protetor auricular?

Quem utiliza protetor auricular precisa higienizá-lo para que não ocorra nenhum tipo de contaminação. Essa prática deve ser corriqueira e o usuário pode seguir algumas dicas para preservar a sua saúde:

  • faça uma higienização constante, ou seja, após cada uso;
  • utilize o dispositivo conforme as orientações de treinamento;
  • faça a limpeza do protetor com água corrente;
  • evite misturar o dispositivo com roupas ou similares para evitar qualquer tipo de contaminação;
  • sempre guarde o protetor em local limpo e fechado e distante dos raios solares.

Confira o passo a passo para manter limpo o seu protetor auricular todos os dias!

Passo 1: remova o protetor auricular

Não é indicado fazer a limpeza do protetor auricular sem antes removê-lo. Por isso, retire a peça (seja ela no formato intra-auricular, seja ela no formato de concha) para fazer a higienização.

Nada de limpar o protetor auricular no banho ou na ducha da empresa. Utilize um espaço dedicado para isso, como um tanque.

Passo 2: coloque a peça sob água corrente

O protetor auricular deve ser limpo sob água corrente, preferencialmente fria ou em temperatura ambiente. Isso garantirá que ele não perderá o formato durante a higienização.

Certifique-se de limpar todos os cantos da peça e siga a recomendação do fabricante a respeito do uso de sabões e detergentes. Utilizar o produto errado na limpeza do seu protetor auricular diminuirá a vida útil do item e a proteção que ele oferece.

Passo 3: seque o protetor auricular

Antes de armazenar o protetor auricular, é necessário secá-lo. Você pode fazer isso com uma toalha de microfibra ou deixando-o exposto em uma área específica para isso e longe do sol.

O sol também pode danificar o formato e o encaixe do protetor auricular em utilizações futuras. Por isso, não exponha o seu equipamento de proteção individual a ele.

Passo 4: armazene o protetor auricular

Armazenar adequadamente o equipamento de proteção individual é uma estratégia para aumentar a vida útil dele. Por isso, sempre que possível, coloque o seu protetor auricular na embalagem original e guarde-o em uma estante ou em um armário em que estará protegido.

Os protetores auriculares tipo concha, por exemplo, podem ser danificados por queda ou choque e perder a sua utilidade. Guardá-los em um local protegido ajudará a prolongar o uso desse EPI.

O protetor auricular precisa de Certificado de Aprovação (CA)?

O CA é um número emitido pelo Ministério do Trabalho e Emprego (agora pela Secretaria do Trabalho) que atesta a qualidade e a funcionalidade dos Equipamentos de Proteção Individual. Essa numeração é uma maneira de certificar se um determinado equipamento está apto para proteger o trabalhador.

Ele é muito importante para empresas de diversas áreas e trabalhadores, visto que garante que o EPI teve sua eficácia testada em laboratório e foi aprovado conforme as normas relativas à segurança e a saúde.

Dessa forma, é responsabilidade do fabricante comprovar que o EPI produzido está de acordo com as exigências dos órgãos responsáveis (nesse caso, o DSST, Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho).

Exige-se que o EPI propicie proteção, conforto e facilidade no manuseio. Isso gera confiabilidade para revendedores, empregadores e trabalhadores, uma vez que os dispositivos passam por um rigoroso controle de qualidade.

Portanto, como você viu, garantir a proteção auditiva para quem atua em algum ramo que gere riscos certamente proporcionará melhor qualidade de vida, segurança no trabalho e aumento da produtividade. Além disso, essa medida protege o trabalhador de doenças ocupacionais e previne possíveis ameaças à saúde de quem trabalha em sua empresa, assim como futuras ações judiciais.

Gostou do nosso post sobre tipos de protetor auricular e está pronto para escolher o seu? Fale com a Volk do Brasil e conheça o modelo que mais se adapta às suas necessidades!

Inscreva-se em nossa Newsletter

Cadastre-se para receber notícias sobre Segurança e Saúde no Trabalho.
É GRÁTIS!

Mais Posts