4 acidentes ocupacionais na indústria de food service

acidentes-ocupacionais-na-industria-de-food-service

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Presente na rotina alimentar de milhares de pessoas, o mercado de alimentação fora do lar é um ramo que cresceu consideravelmente nos últimos anos, impulsionado, principalmente, pelo aumento das plataformas digitais. Porém, o que poucas pessoas sabem é que esse setor representa alguns riscos para seus colaboradores.

Sendo assim, não são raras as ocorrências de acidentes ocupacionais na indústria de food service. Setor responsável por preparar refeições industriais em larga escala, ele é responsável por empregar milhares de colaboradores no mundo que, muitas vezes, desempenham tarefas que podem oferecer riscos físicos, químicos e até biológicos.

Desse modo, desenvolvemos um conteúdo que explicará os principais pontos acerca da segurança do trabalho em food service. Boa leitura!

Importância de reconhecer os riscos ocupacionais

Seja qual for o setor industrial, é fundamental que a empresa em questão tenha ciência de todos os riscos ocupacionais que uma tarefa pode representar para seus colaboradores. Somente assim é possível traçar medidas preventivas alinhadas com a realidade do posto de trabalho.

Com isso, uma vez que a empresa se mostra preocupada em identificar todos os riscos atrelados a uma dada tarefa, ela automaticamente reconhece que há chances de ocorrer acidentes de trabalho. Esse já é um importante passo para a garantia da segurança dos colaboradores.

EPI e os acidentes de trabalho

Mesmo que um serviço industrial contenha risco de trabalho, a sua realização pode ser executada de maneira segura e controlável. Basta recorrermos a algumas medidas preventivas.

Dentre elas, podemos destacar o uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), já que é a partir deles que os riscos oferecidos por uma tarefa podem ser devidamente minimizados. Em outras palavras, podemos relacionar diretamente o uso de EPI com a redução do número de acidentes de trabalho em uma indústria, principalmente quando eles são corretamente especificados e utilizados.

4 acidentes de trabalho comuns na indústria de food service

Por se tratar de um setor da indústria que contém várias tarefas classificadas como de risco ocupacional, a incidência de acidentes de trabalho na área de food service, infelizmente, ainda é comum. Em vista disso, destacaremos abaixo os 4 principais e as suas respectivas medidas preventivas.

1. Riscos de queimaduras

O preparo de alimentos, em sua grande maioria, requer processos de aquecimento e fervura. Tais atividades precisam ser realizadas seguindo um protocolo de segurança, já que há riscos de queimaduras por parte dos colaboradores.

Para exemplificar, podemos citar os diversos alimentos que precisam ser fritos em óleo e/ou assados a elevadas temperaturas. Desse modo, a manipulação desses alimentos, quando feita de forma manual, obrigatoriamente precisa ser realizada com a utilização de alguns EPI’s.

Equipamentos de proteção

Para esse risco, os principais equipamentos de proteção são:

  • luvas de proteção: servindo como uma espécie de barreira física entre o alimento superaquecido e a mão do colaborador;
  • avental: para realizar a proteção do corpo do colaborador e garantir o adequado conforto térmico;
  • óculos de proteção: garante a proteção dos olhos em meio ao risco de respingo de fluidos aquecidos.

2. Riscos de incêndios

Se há processos de aquecimento na indústria de food service, há também a necessidade de recorrer a uma boa fonte de energia térmica, sendo mais comum o gás butano. Com isso, uma vez que esse gás tem características químicas que o classificam como altamente inflamável, o risco de incêndio dentro de uma cozinha industrial precisa ser considerado.

Muitos acidentes de trabalho decorrentes de incêndio em uma empresa de food service estão relacionados com o vazamento de gás. Ou seja, é extremamente importante ficar atento com a qualidade da tubulação instalada.

Equipamentos de proteção

Para essa ocasião, todos os EPI’s que envolvem proteção térmica são aplicáveis, tais como:

  • luvas de proteção: garantir a proteção térmica das mãos;
  • capuz balaclava: proteção térmica da região da cabeça;
  • calçado fechado: proteção térmica dos pés;
  • macacão térmico: proteção das demais partes do corpo.

3. Riscos ergonômicos

Riscos ergonômicos também são observados em uma empresa de food service. Em especial, aqueles relacionados com a má postura durante a realização de tarefas repetitivas e o carregamento manual de cargas pesadas.

Por esse motivo, com o intuito de evitar acidentes de trabalho dessa natureza, é fundamental a empresa ficar atenta com a qualidade ergonômica das tarefas.

Equipamentos de proteção

Em relação à ergonomia, faz mais sentido destacarmos medidas preventivas como:

  • utilizar cadeiras ergonômicas;
  • recorrer a máquinas para içamento de cargas;
  • programar pausas durante o expediente;
  • reduzir as tarefas repetitivas.

4. Ruídos intensos

Em uma cozinha industrial, há vários processos que representam ruídos intensos. Quando não controlados, podem acarretar em danos à saúde humana, como perda auditiva e confusão mental. Por esse motivo, é fundamental que, nesses casos, a empresa de food service tenha em seu plano de segurança medidas preventivas contra ruídos intensos.

Equipamentos de proteção individual

Para ruídos intensos, podemos destacar os seguintes EPI’s:

  • protetor auricular: para ruídos classificados como de baixa intensidade;
  • abafador de ruído industrial: para ruídos classificados de alta intensidade.

Vale enfatizar, nesse tópico, que muitos colaboradores não utilizam esse EPI, alegando não sofrer incômodos com os ruídos intensos. Porém, a perda auditiva, geralmente, é gradual, ou seja, o colaborador não consegue perceber que está perdendo a sua capacidade de audição.

Outras medidas preventivas

Como outras medidas preventivas para redução de acidentes de trabalho em food service, podemos citar:

  • desenvolver programas de prevenção de acidentes de trabalho;
  • promover rodas de conversa entre os colaboradores;
  • comprar Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) de qualidade;
  • instruir os colaboradores a utilizar de forma correta os EPIs;
  • promover uma cultura de segurança do trabalho da empresa;
  • desenvolver o setor de segurança do trabalho;
  • investir em capacitação.

Percebemos o quão sérios são os acidentes ocupacionais na indústria de food service. Por isso, é fundamental promover cada vez mais todas as medidas de segurança destacadas acima. Vale ressaltar, também, que o uso de EPI, bem como as outras medidas preventivas, serve para o controle dos riscos. Mesmo que implantadas corretamente, ainda haverá mínimas chances de ocorrer um acidente de trabalho.

O conteúdo foi válido para você? Confira, agora, quais os EPI’s para food service que a Volk do Brasil disponibiliza!

Inscreva-se em nossa Newsletter

Cadastre-se para receber notícias sobre Segurança e Saúde no Trabalho.
É GRÁTIS!

Mais Posts