Controle de EPI: é possível reutilizar equipamento no trabalho?

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

O uso de Equipamento de Proteção Individual (EPI) é obrigatório por lei quando se trata de atividades que apresentam algum risco para os trabalhadores. As empresas devem fornecer esses equipamentos de forma gratuita aos empregados conforme cada função desempenhada, a fim de evitar qualquer tipo de dano.

Por isso, o controle de EPI é uma das formas de organizar e promover a segurança nas atividades de risco. Nesse sentido, uma das dúvidas de muitos revendedores é se as empresas podem reutilizar esse tipo de equipamento.

Sendo assim, preparamos este post para você entender se seus clientes podem proceder com essa prática. Entenda mais!

Quais as condições possíveis para reutilizar um EPI?

Segundo a Norma Regulamentadora 6 (NR 6), é a empresa a responsável por fornecer EPIs para seus trabalhadores. Assim, o empreendimento deve disponibilizar esses equipamentos e substituí-los quando for preciso, além de promover a higienização dos materiais e fiscalizar sua correta utilização.

Essas práticas são bastante conhecidas pelos empresários, no entanto, muitos têm dúvidas quando o assunto é a reutilização de um produto que já tenha sido usado por outro colaborador. Esse tema gera controvérsias, mas, segundo a NR 6, o empregador deve fornecer o EPI adequado ao risco e em perfeito estado de conservação.

Com base nisso, a norma não diz claramente que o equipamento deve ser novo, pois a empresa pode proceder com a higienização do EPI, assim como verificar seu estado de conservação. Contudo, nem sempre a reutilização será possível, pois há os materiais que são descartáveis, como é o caso das luvas nitrílicas descartáveis.

Ressalta-se que, se um empregador fornecer um EPI imprestável e ocorrer algum dano ou mesmo acidente ao colaborador, toda a responsabilidade civil e penal será do empreendimento. Assim, cuidar da segurança do funcionário é uma obrigação da empresa. É preciso analisar o que pode ser reutilizável e o que não pode, já que a saúde do trabalhador deve estar em primeiro lugar.

Qual o tempo de durabilidade de um EPI?

É importante ressaltar que, para ver se é possível reutilizar um equipamento de segurança no trabalho, é necessário conhecer a durabilidade do material, uma vez que se ele já passou do tempo de uso, ele vai perder as características que garantem a proteção dos trabalhadores e não estará exercendo essa função de segurança corretamente.

A Secretaria de Inspeção do Trabalho aprova a qualidade dos Equipamentos de Proteção Individual que são comercializados no país por meio do Certificado de Aprovação (CA). Ela é o órgão responsável por certificar se aquele EPI está em bom estado de utilização e vai garantir o nível de proteção e segurança proposto pelos fabricantes para que os trabalhadores possam utilizá-los em sua tarefa tranquilamente.

Portanto, antes da compra ou aquisição dos EPIs para os seus funcionários, é necessário consultar a validade dos CAs, de modo que a empresa somente utilizará equipamentos que tenham durabilidade comprovada.

É importante ficar atento, pois não é raro encontrar equipamentos que tenham o CA vencido. Nesses casos, vale a pena entrar em contato com o fabricante do EPI para solicitar uma renovação do certificado. Se isso não ocorrer, não é permitido usar o equipamento e, dessa forma, deve-se descartá-lo devidamente.

Existe, além da validade do CA, um prazo de validade do EPI que está relacionado ao tempo determinado pelo fabricante sobre a data limite para o equipamento ser utilizado com a devida segurança. Essa durabilidade vai depender muito da forma como ele é usado e do armazenamento.

Há uma diferença entre esse dois prazos e é importante que ambas as validades sejam verificadas. A validade do CA vai determinar que o EPI poderá ser utilizado em um período máximo de 5 anos, não podendo ser comercializado após esse tempo. E a validade do fabricante vai informar por quanto tempo o equipamento pode ser utilizado, desde que esteja dentro da validade do CA.

Portanto, antes de comprar o EPI é necessário verificar a validade do CA e depois da compra analisar a validade do fabricante para saber o tempo certo que o produto pode ser utilizado.

Como conservar um EPI?

Para ter um controle de EPI correto e assegurar a saúde dos trabalhadores, é fundamental seguir alguns procedimentos para a correta conservação de equipamentos de segurança. Confira agora alguns deles!

Lavar periodicamente

É preciso lavar os EPIs constantemente, pois isso não é simplesmente uma questão estética ou mero capricho. A questão é que alguns equipamentos de segurança, por serem vulneráveis, tendem a deteriorar-se com rapidez, principalmente quando estão em contato com a sujeira.

O ideal é que todos os EPIs sejam higienizados após o uso, contudo, alguns em específico, como protetores auriculares, necessitam de cuidados especiais em espaços mais curtos de tempo. É preciso lembrar que a lavagem deve ser feita somente com água corrente e sabão neutro, sempre observando as instruções do fabricante.

Armazenar devidamente

O Equipamento de Proteção Individual nunca deve ser guardado úmido. Ou seja, ele deve ser armazenado seco, protegido do contato direto com a luz do sol e em um ambiente que não possa sofrer nenhum dano.

Em nenhuma hipótese ele deve ser largado pelo local de trabalho. Então, se for possível, armazená-lo em sua embalagem original é o mais recomendado.

Utilizar corretamente

É essencial que os Equipamentos de Proteção Individual sejam empregados apenas em suas devidas atividades, pois quando são adaptados a usos para os quais não foram destinados, podem não apenas serem danificados, como também colocar a segurança e a integridade dos colaboradores em risco.

Manter em local seco e longe de fatores ambientais

Outro fator muito importante que contribui para a conservação dos equipamentos de proteção é o local onde você os armazena. Existem materiais que não podem entrar em contato com a água ou ficar em locais úmidos, pois perdem as propriedades que garantem a finalidade deles. Portanto, é essencial deixá-los em local seco, com temperatura e luminosidade controlada.

Também é essencial que os EPIs não fiquem expostos a fatores ambientais, como chuva, sol, poeira, dentre outros, uma vez que essas situações também podem impactar negativamente na durabilidade desses materiais e que vão inviabilizar o usos desses equipamentos por parte dos trabalhadores.

Testar antes de entregar aos colaboradores

Para que você tenha a certeza de que os equipamentos de segurança são, de fato, eficazes, confortáveis e adequados para determinado tipo de trabalho, selecione alguns funcionários para testá-los antes de implementar em toda empresa.

Por meio desse tipo de teste, é possível detectar incômodos causados pelos equipamentos, falhas de proteção ou, até mesmo, se não são indicados para certa atividade. Essa simples tática pode evitar muitos problemas, que aconteceriam se todos os colaboradores utilizassem os EPIs sem que eles fossem testados de forma antecipada.

Essa é uma prática de controle de EPI bastante eficaz para quem revende esses produtos.

Fornecer treinamentos e capacitações sobre o conservação e controle de EPI

Para que um colaborador esteja habilitado a usar equipamentos de segurança de forma correta, é preciso que ele receba treinamentos e capacitações periodicamente. Sendo assim, incentive seus clientes a buscarem um técnico de segurança do trabalho para implementar uma cultura de reciclagem de conhecimentos e aprendizados a respeito do uso de equipamentos de segurança. Isso também pode ser feito solicitando apoio do seu fornecedor de EPIs, para treinamento do usuário e do time de vendas.

Assim, para o bom controle de EPI, essa prática incentiva um ambiente laboral seguro, livre de acidentes e riscos ocupacionais, além de estender o tempo de vida dos equipamentos de proteção.

Existem empresas especializadas em higienização e conservação desses produtos — e talvez contratá-las seja uma alternativa segura na hora de uma empresa fazer a reutilização desses equipamentos ou treinar os funcionários quanto ao uso dos EPIs.

Por meio desses treinamentos, os seus funcionários saberão como tratar e cuidar dos equipamentos de proteção, de modo a que eles possam adquirir boa durabilidade e permaneçam em bom estado de conservação, desempenhando a função de proteger esses colaboradores durante a execução das atividades no ambiente de trabalho.

EPI descartável é uma boa alternativa?

EPIs em bom estado de conservação são ferramentas importantíssimas para as empresas. Contudo, para garantir a integridade física e a saúde dos colaboradores, nem sempre os equipamentos devem apenas ser higienizados para a reutilização.

Aqui, entra em cena os EPIs descartáveis, que são peças fornecidas aos trabalhadores sem nenhum custo e descartadas ao final de uma atividade ou quantidade de uso.

Para que você entenda melhor, um protetor auricular de espuma, por exemplo, utilizado para reduzir a exposição aos níveis perigosos de ruídos e que pode ser usado para uma visita em um setor ou área da empresa que apresenta esse risco. Esse equipamento é descartável e tem um custo baixíssimo comparado a outros.

Cada EPI tem a sua importância conforme o ambiente laboral e, por isso, os empregadores necessitam saber escolher cada ferramenta de forma correta, de acordo com cada trabalho desenvolvido. Mas para isso, é preciso que esses equipamentos descartáveis sejam de qualidade — e escolher uma marca reconhecida no mercado é o mais indicado.

Enfim, para o controle de EPI, é preciso promover boas práticas e a reutilização é possível, mas apenas para determinados equipamentos, que precisam se encontrar em perfeito estado de conservação. Outra alternativa segura, como já mencionada, são os EPIs descartáveis, que apresentam baixo custo e dispensam a preocupação com a manutenção.

Gostou deste post? Então, compartilhe este texto em suas redes sociais e permita que mais pessoas saibam sobre esse assunto!

Inscreva-se em nossa Newsletter

Cadastre-se para receber notícias sobre Segurança e Saúde no Trabalho.
É GRÁTIS!

Mais Posts