Conheça os EPIs para o segmento eletroeletrônico!

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Você sabe quais são os principais EPIs para o segmento eletroeletrônico? Esse é um assunto importante, tendo em vista que cada atividade exercida oferece diferentes riscos durante o desempenho das atividades e contar com os equipamentos de proteção adequados é fundamental para garantir a saúde, a segurança e a integridade física dos colaboradores.

Sendo assim, existem dispositivos específicos para as funções de manutenção preventiva e corretiva, instalação ou montagem de equipamentos elétricos e eletrônicos, entre outras e, para exercê-las com efetividade, é necessário que você saiba quais são. Pensando nisso, elaboramos este conteúdo para esclarecer as principais dúvidas sobre o assunto.

Confira!

Quais são os principais riscos no segmento eletroeletrônico?

São vários os riscos que envolvem o segmento eletrônico, sendo eles cortes, químicos, elétricos ou estáticos, que podem surgir a qualquer momento, de forma inesperada, e que podem ser evitados com o uso de EPIs. Caso contrário, a ausência desses equipamentos podem permitir a ocorrência de acidentes com graves consequências, por exemplo, queimaduras, ferimentos graves e danos que podem levar, até mesmo, à morte.

Entre os principais estão:

  • falta de equipotencialidade entre materiais;
  • pouca iluminação no decorrer dos reparos nos sistemas automatizados;
  • cortes em peças e chapas cortantes;
  • acidentes durante a implementação de ferramentas de produção automatizadas ou ajustes em circuitos e componentes;
  • falta de equipotencialidade entre materiais;
  • quedas e choques originários de descargas elétricas;
  • riscos ergonômicos, como esforços repetitivos, postura incorreta e tensão na musculatura cervical;
  • improviso ou ferramentas defeituosas etc.

Qual é a importância do uso de EPIs para o segmento eletroeletrônico?

Não há dúvidas da importância dos equipamentos de proteção individual para a área de eletroeletrônicos. Isso porque os riscos que fazem parte desse tipo de atividade envolvem desde o trabalhador responsável pelas atividades como quem está presente no ambiente.

Assim, para executar a demanda de serviços, o profissional precisa estar devidamente apto para o trabalho, bem como conhecer bem as ações protetivas que deve tomar no decorrer da realização de suas funções. Além disso, é necessário salientar que os EPIs usados precisam estar em boas condições de uso e, assim, garantir a segurança e a proteção do funcionário, evitando a ocorrência de acidentes e seus possíveis danos à saúde.

Quais são os principais EPIs para o segmento eletroeletrônico?

Vários equipamentos de proteção individual podem ser usados como forma de promover segurança no ambiente de trabalho. A seguir, confira quais são os EPIs mais comuns nesse caso.

Luvas de proteção

Quem atua no ramo eletroeletrônico precisa usar alguns tipos de luvas como forma de se proteger. Entre elas, podemos destacar:

  • luvas de segurança: trata-se de um equipamento indispensável para o profissional. Afinal, proporciona a segurança na manutenção de instalações e serviços elétricos em geral;
  • luva isolante de borracha: protege mãos e braços;
  • luva de couro de proteção para luva isolante, que pode ser usada sobreposta para proteger a integridade da luva isolante;
  • luva de proteção condutiva: é um tipo de luva mais justa e que protege somente mãos e punhos;
  • luva de vaqueta: é uma luva de segurança mecânica para luvas do tipo condutiva.

Além disso, é preciso ter em mente a proteção e a contaminação dos produtos manipulados. Para isso, pode ser preciso usar luvas que apresentem proteção estática, o que vai evitar a queima de uma placa eletrônica ou que a peça seja manchada.

Botina

Antes de apostar em uma botina, é essencial averiguar se não há a presença de materiais metálicos, para evitar acidentes com descargas elétricas. Por esse motivo, o adequado é contar com um equipamento dielétrico, que consiga isolar a estatividade ou a eletricidade.

Capacete de segurança

É um EPI usado para proteger a cabeça do profissional. É importante destacar a relevância de observar se está em boas condições de uso e fazer a sua substituição quando preciso. Entender qual é o EPI apropriado para cada risco é fundamental para manter a segurança do trabalho. Por esse motivo, esteja atento às especificações de cada dispositivo e aos perigos no momento de realizar a atividade profissional.

Quais as responsabilidades do empregador e do funcionário?

Os empregadores precisam disponibilizar aos seus colaboradores, de maneira gratuita, todos os EPIs necessários para a função. Também, precisam ofertar treinamento adequado para uso correto, manuseio e cuidado com os itens. Os EPIs oferecidos precisam contar com o Certificado de Aprovação (CA), dentro do prazo de validade e, em caso de vencimento, fazer a troca ou a renovação deles.

O uso e o manuseio por parte dos empregados, conforme o especificado em norma, também deve ser fiscalizado. Em relação ao funcionário, este deve usar os EPIs durante a execução de seu trabalho, bem como seguir as instruções de uso e conservação dos equipamentos que foram entregues.

Como encontrar o fornecedor de EPIs adequado?

Ao escolher os equipamentos de proteção e o fornecedor mais adequado, é possível ter uma maior garantia de que os dispositivos cumprirão com suas finalidades, que é a de manter a segurança e a integridade física dos colaboradores, e propiciar um trabalho mais eficiente. Veja algumas dicas que podem ser colocadas em prática nesse momento.

Pesquise o histórico do fornecedor

Além de contar com indicações de pessoas confiáveis, é importante que você faça uma boa pesquisa sobre o histórico dos fornecedores e, assim, avaliar a reputação da empresa e entender se ela atua dentro dos parâmetros de qualidade exigidos.

Avalie o atendimento

Um mau atendimento pode ser visto como um indício de que o fornecedor não está tão motivado a atender às demandas dos clientes. Por isso, fique atento caso não receba um atendimento de qualidade e especializado. Quando o assunto é EPI, é essencial que a empresa esteja disponível para disponibilizar as informações sobre cada equipamento, suas funções e esclarecer todas as dúvidas.

Qualidade dos equipamentos

Priorize a qualidade dos EPIs. Mesmo que não sejam os mais baratos encontrados no mercado, é importante prezar pelo custo-benefício. Afinal, a tranquilidade, a segurança e a integridade física do profissional é o mais importante nessa questão.

Agora que você já sabe quais são os principais EPIs para o segmento eletroeletrônico, é fundamental priorizar o uso de itens de qualidade e, assim, realizar um trabalho seguro, eficaz e produtivo, longe de riscos que possam comprometer a saúde do trabalhador.

Quer saber como nossos produtos podem contribuir para a segurança no ambiente laboral? Então, entre em contato agora mesmo e conheça as soluções oferecidas e suas vantagens!

Inscreva-se em nossa Newsletter

Cadastre-se para receber notícias sobre Segurança e Saúde no Trabalho.
É GRÁTIS!

Mais Posts